Home / Europa / França / Carcassonne: exemplo espetacular duma cidade medieval fortificada
Carcassonne, Languedoque-Rossilhão, França. Author Christophe Eyquem. Licensed under the Creative Commons Attribution
Carcassonne, Languedoque-Rossilhão, França. Author Christophe Eyquem

Carcassonne: exemplo espetacular duma cidade medieval fortificada

Carcassonne, o melhor exemplo da arquitectura militar da Idade Média na França, é uma pequena cidade de 45.000 habitantes, situada na região do Languedoque-Rossilhão (Languedoc-Roussillon) no departamento de Aude 90 km a sudeste de Toulouse num vale amplo, que separa os Pirinéus do Maciço Central.

A cidade é dividida em duas partes distintas pelo rio Aude: O centro original (la Cité), subindo a colina para a direita do rio Aude e a cidade baixa (Bastide Saint-Louis), construída mais recentemente na margem esquerda.

Desde o período pré-romano um povoado fortificado tem existido na colina, onde hoje ergue-se a cidade de Carcassonne, a antiga Carsaco Julia, mais tarde chamada Carcasum, uma colónia romana fundada no século I a.C. Ele surge na sua forma actual desde o décimo-terceiro século e contém a cidade medieval com fortificações, um castelo e uma povoação medieval com ruas estreitas e sinuosas e a velha catedral gótica de St. Nazaire.

Carcassonne é um exemplo notável duma cidade medieval fortificada, composta por duas muralhas concêntricas, reforçadas por 52 torres e duas portas.

Caídas em desuso desde o tempo de Napoleão as muralhas da cidade de Carcassonne foram restauradas pelo arquiteto Eugène Viollet-le-Duc a partir de 1853. A restauração alterou em parte o aparecimento das fortificações. Em particular foi alterada a cobertura de muitas das torres com ardósia, material característico do norte da França em lugar dos azulejos vermelhos originais. Mas a restauração permitiu preservar as muralhas maravilhosas. —–

Em 1997 a UNESCO incluiu a cidade murada de Carcassonne na lista do património mundial da humanidade.

ATRAÇÕES TURÍSTICAS: O QUE VER EM CARCASSONNE

Carcassonne, Languedoque-Rossilhão, França. Author Karoly Lorentey. Licensed under the Creative Commons Attribution

Carcassonne, Languedoque-Rossilhão, França. Author Karoly Lorentey

Carcassonne é um grande exemplo duma cidade medieval fortificada, um património mundial da UNESCO. A cidade inteira é uma atração: Entre as mais importantes há no núcleo original alto na colina à direita do rio Aude (la Cité) um belo castelo (Château Comtal), uma bela basílica gótica (Basilique Saint-Nazaire), as duas muralhas concêntricas de 3 km de comprimento no total, muitas estradas e ruas estreitas, cheias de casas antigas.

A principal característica da cidade é a sua muralha dupla: A muralha interior ao longo da rota da antiga muralha romana com 1.070 metros de comprimento. Mantém-se uma parte das muralhas da cidade romana e 17 torres de defesa das 30 originais.

A parte principal da parede norte remonta ao tempo dos romanos, bem como numerosas bases das torres.

Durante o século XIII o rei francês ordenou a construção dum segundo muro ao redor da cidade. Esta nova muralha é cercada por um fosso e a outra tem muitas torres. As duas muralhas estão abertas por quatro portões nos quatro pontos cardeais: Porte Narbonnaise de 1280, Porte Saint-Nazaire, Porte d’Aude do século XII e Porte du Bourg.

O Château Comtal, fortaleza-casa dos viscondes de Carcassonne, está localizado na cidade alta encostado contra as muralhas internas e foi construído no início do século XII e é formado por uma muralha, em que destacam-se nove torres defensivas. O castelo está aberto aos visitantes e permite o acesso às muralhas da cidade. O castelo abriga também um museu lapidar e uma exposição permanente sobre a restauração da cidade no século XIX. Outro prédio importante da cidade alta é a Basílica de Saint-Nazaire, uma igreja românica, consagrada em 1096 e ampliada no estilo gótico entre 1269 e 1330. Os seus vitrais são muito bonitos.

Conhecida como a Cidade Baixa (Ville Basse), a Bastide Saint-Louis, a mais recente parte da cidade, está localizada na margem esquerda do rio Aude. É o centro comercial e residencial de Carcassonne. A cidade foi construída no século XIII e no século XIV foi cercada por muralhas longas de 2.800 metros. Destas fortificações existem hoje apenas alguns vestígios.

No centro da cidade fica a antiga Praça do Mercado (Place Carnot). Nesta parte da cidade estão a Igreja de Saint-Vincent do século XIV, as Halles aux Grains do século XVIII e a Catedral de Saint-Michel do século XIII-XIV.

Na parte nordoeste da Bastide Saint-Louis passa o Canal du Midi, um curso de água classificada como Património Mundial pela UNESCO em 1996.

MUSEUS: Na parte baixa da cidade (Bastide Saint-Louis) há: O Musée des Beaux-Arts, dedicado à pintura europeia dos séculos XVII, XVIII e XIX. La Maison des Mémoires (Maison Joë Bousquet), uma exposição permanente sobre a obra do poeta Joë Bousquet. Aqui estão os locais do Centro de Estudos cátaros René Nelli (Centre d’Etudes Cathares René Nelli) e do Groupe Audois de Recherche et d’Animations Ethnographiques. Na Cidade Medieval fica o Château Comtal, que abriga um museu lapidar e uma exposição permanente sobre a restauração da cidade no século XIX. Entre os outros museus existem o Centre Culturel de la Mémoire Combattante, o Musée de la chevalerie, armes et archeries, o Musée de l’Ecole e o Musée Mémoires du Moyen-Age.

O clima de Carcassonne.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem