Home / Europa / França / Grenoble: a antiga capital do Delfinado

Grenoble: a antiga capital do Delfinado

Grenoble é uma importante cidade da região francesa de Ródano-Alpes, localizada numa ampla planície, atravessada pelo rio Isère e não longe dos Alpes. Na cidade erxiste o ponto de encontro do rio Drac com o rio Isère. O centro da cidade fica a 200 metros de altura acima do nível do mar. A cidade tem 160.000 habitantes com uma área urbana ultrapassando 400.000 habitantes.

A uma curta distância da cidade há os picos alpinos com várias montanhas, que chegam quase a 3.000 m de altura. Entre eles as Montanhas Vercors de 2.346 metros, as serras de Chartreuse de 2.082 metros e da Chaîne de Belle Donne de 2.977 metros. Grenoble é perto das encostas ocidentais dos Alpes franceses. Grenoble é hoje conhecida por seus estudos em ciências naturais. A cidade abriga uma das mais antigas universidades da França (1339) e vários institutos de pesquisa.

Tratando-se duma cidade de fundação gaulesa e depois romana, Grenoble tem uma longa história de 2.000 anos. Na Idade Média a cidade fazia parte do Delfinado (Dauphiné), de que foi a capital desde o século XI. É uma antiga cidade murada na fronteira com a Sabóia. No seu centro histórico mantém ainda edifícios civis e religiosos interessantes. A cidade velha é dominada pelo Forte de la Bastille, uma imponente fortaleza do século XVI.

Entre os pontos turísticos do centro histórico da cidade existem a Place Grenette, onde havia o antigo mercado de grãos, que é hoje o coração comercial, cheio de restaurantes e cervejarias. Outro lugar interessante é a Place Saint-André, onde fica o Palácio do Parlamento do Delfinado (Dauphiné), do que a parte mais antiga remonta ao século XV. A Igreja da Colegiada de Saint-André (Collégiale Saint-André do século XIII) é um dos primeiros edifícios góticos da cidade. Na Place Notre-Dame existem a Catedral de Notre-Dame com a parte mais antiga datando do século XII e XIII e a igreja de Saint-Hugues, bem como o antigo palácio do bispo e os restos do batistério. Uma das praças da cidade velha, que vale também a pena de mencionar é a Place aux Herbes com o seu mercado.

Outros locais de interesse na cidade incluem o Jardin de Ville, onde há também a estação da base do teleférico. Entre os prédios históricos há a Tour du Trésor do século XIV, a Tour de l’Isle, que data do século XIV e a antiga Câmara Municipal, o Hôtel de Lesdiguières, construído no início do século XVII. Doutro lado do rio Isère na margem direita fica o bairro de Saint-Laurent, conhecido como o bairro italiano com restaurantes e pizzarias. Aqui fica o Palácio da Casa da Moeda (Hôtel des monnaies), uma bela construção do início do século XVI.

A cidade tem também um importante patrimônio histórico, feito por fortificações militares, entre os quais o mais importante é o forte de la Bastille, que domina a cidade e é composto por uma torre de vigia, construída no século XVI, e por uma série de fortificações com baluartes, fossos e bunkers, que estendem-se a partir do topo da montanha até chegar ao fundo da cidade. A fortaleza é atingida por um teleférico do centro de Grenoble. Na cidade há também os restos das muralhas romanas (na Rue Lafayette e no Musée de l’Ancien-Evêché) e os da Idade Média (a tour de l’Isle e no Museu de Grenoble) e as fortificações erguidas no século XIX.

Grenoble é também o lar de alguns museus interessantes, entre os quais o mais importante é o Musée de Grenoble, que abriga após os museus de Paris e Lyon a terceira maior coleção de arte da França. O museu tem excelentes coleções de arte contemporânea e pinturas, que vão desde o décimo-terceiro século para o século XXI, bem como coleções de arte egípcia e grega. A cidade abriga também um famoso Festival de Jazz (Grenoble Jazz Festival).

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: