Home / Europa / França / Rouen (Ruão): a capital histórica da Normandia

Rouen (Ruão): a capital histórica da Normandia

A cidade de Rouen ou Ruão com 110.000 habitantes é a capital histórica da Normandia e localidade principal do departamento de Seine-Maritime, localizada a 80 km de Le Havre e da costa do Canal Inglês e a 130 km de Paris, é atravessada pelo rio Senna.

Conhecida como “a cidade dos cem sinos”, tem preservado uma herança artística de primeira ordem, incluindo a catedral de Notre-Dame, a igreja da abadia de Saint-Ouen, a igreja de Saint-Maclou e o Palácio da Justiça, todos exemplos significativos da arte gótica. Da arte renascentista são o Gros Horloge, o Aître Saint-Maclou e o Hotel de Bourgtheroulde.

Ruão é uma cidade muito agradável para caminhar graças ao centro histórico pedestre. A cidade é rica em cultura e edifícios históricos de grande valor.

ATRAÇÕES TURÍSTICAS: O QUE VER EM ROUEN

Entre os monumentos o primeiro lugar deve-se à catedral gótica de Notre-Dame, a mais alta na França de 151 metros, localizada no centro da cidade. Foi construída a partir de 1145 e seu trabalho continuou durante vários séculos, mostrando na maioria de seus aspectos a evolução da arte gótica.

A silhueta desta catedral tornou-se famosa graças a obras do pintor impressionista Claude Monet, que muitas vezes imortalizou a catedral de Ruão em suas pinturas.

No interior existem belos vitrais, os túmulos dos Duques de Normandia, incluindo o de Ricardo Coração de Leão e o mausoléu monumental do cardeal d’Amboise por Rouland le Roux. Não perca nas noites de verão o espetáculo da fachada da catedral, iluminada com cores inspiradas das pinturas de Claude Monet.

Em frente da catedral é o edifício do Escritório das Finanças, o mais antigo edifício renascentista de Ruão do século XVI, agora a sede do Escritório de Turismo.

A estrada, que começa em frente da fachada da Catedral vem ao Gros Horloge, um relógio astronómico do século XIV, que existe numa torre sineira de estilo gótico e num arco renascentista. A uma curta distância da praça da catedral fica o Palais de Justice (Palácio da Justiça), a antiga sede do Parlamento da Normandia. Este edifício é sem dúvida uma das obras mais importantes da arquitetura civil do final da Idade Média. No pátio do Palais de Justice fica o edifício românico do Monument Juif ou Maison Sublime (Monumento dos Judeus), o mais antigo edifício judaico da França, que está fechado ao público.

A partir daqui pode chegar à Place du Vieux Marché (Praça do Mercado Velho), um lugar de registros históricos. Foi nesta praça, que durante a Guerra dos Cem Anos no dia 30 de maio de 1431 Joana d’Arc foi queimada viva.

Há aqui também a igreja de Sainte-Jeanne d’Arc (Santa Joana d’Arc) – uma construção moderna, construída no local do martírio – , o museu de cera de Joana d’Arc e o museu do dramaturgo Pierre Corneille com uma biblioteca importante. Numa rua próxima fica o magnífico palácio gótico renascentista do Hôtel de Bourgtheroulde.

Pode continuar para a Torre de Joana d’Arc, os únicos restos do antigo castelo, onde Joana foi presa. Encontramos uma série de museus: O Musée des Beaux-Arts (Museu de Belas Artes) com uma rica coleção de pinturas, desenhos e esculturas com pinturas de Caravaggio, Velazquez, Géricault, Modigliani, Monet e Sisley. O Musée de la Céramique (Museu de Cerâmica) com uma importante coleção de cerâmicas e porcelanas. O Musée Le Seq des Tournelles, dedicado à arte do ferro forjado. Ele está localizado nas proximidades da igreja renascentista de Saint-Patrice com belos vitrais e o Museu de Antiguidades com coleções do Egito, da Grécia, de arqueologia galo-romana, merovíngia e medieval, mobiliário e estofos renascentistas.

Finalmente vamos para a Abbatiale Saint-Ouen (Colegiada de Saint-Ouen), que foi um dos mosteiros beneditinos mais poderosos da Normandia, que mostra-se pelo seu tamanho majestoso com um imenso edifício em belo estilo gótico, cuja construção foi iniciada em 1318 para ser concluída somente no século XV. Não perca o interior da igreja com sua arquitetura elegante, sua luminosidade excepcional, a maravilhosa série de oitenta vitrais originais e o grande órgão, construído por Cavaillé-Coll. Perto da colegiada fica a Câmara Municipal (Hotel de Ville). Após a Revolução Francesa foi empregada como dormitório dos monges.

No final do nosso passeio de Rouen só temos de voltar para a majestosa catedral, mas antes visitamos a igreja de Saint-Maclou, uma jóia da arquitetura gótica, construída entre 1437 e 1517 com um portal bem conhecido em cinco alpendres enfeitados com belas portas de madeira entalhada, remontando ao Renascimento. Ao lado está o antigo cemitério Aître Saint Maclou, que remonta à Grande Peste de 1348. Hoje o prédio abriga a Escola de Belas Artes Regional.

Outros museus em Rouen: O Museu Nacional da Educação com a história da criança e sua educação a partir do século XVI, ilustrada por uma seleção de pinturas e gravuras, cadernos para os alunos, livros infantis, mobiliário escolar e material didático; o Museu de Flaubert e da História da Medicina e o Museu Marítimo, Fluvial e Portuário, que descreve a história do porto de Rouen.

Para uma bela vista da cidade vale a pena de subir a colina Sainte-Cathérine. Daí tem um panorama do rio, da cidade e das colinas impressionante. Entre os meios a serem utilizados para passeios turísticos mais característicos existe o comboio turístico, as carruagens puxadas a cavalo e o barco ao longo do Sena.

O clima de Rouen.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: