Home / América Central e Caribe / São Bartolomeu (Saint-Barthélemy) / São Bartolomeu: a ilha caribenha do luxo
Gouverneur, São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy
Gouverneur, São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy

São Bartolomeu: a ilha caribenha do luxo

São Bartolomeu é um destino turístico popular voltado para o mercado de turismo de luxo. A ilha é pequena, sua superfície é de apenas 24 km². Ao chegar na ilha, você pode escolher entre uma ampla variedade de atrações. A capital Gustavia é uma pequena cidade com ruas pitorescas, mas é acima de tudo um paraíso de compras. No porto pitoresco, você encontrará inúmeras boutiques de moda e luxo. Mas em Gustávia também é possível voltar no tempo e explorar os vestígios da época em que a ilha era colônia sueca.

O mar de São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy..
O mar de São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy..

UM POUCO DE HISTÓRIA

St. Barth foi descoberta por Cristóvão Colombo em 1493 durante sua segunda viagem. O navegador genovês deu-lhe o nome de San Bartolomé em homenagem a seu irmão Bartolomeo. A ilha foi colonizada pelos franceses a partir de 1648, depois em 1665 São Bartolomeu passou a ser propriedade da Ordem de Malta, mas no ano seguinte voltou para a França. Em 1784, São Bartolomeu foi cedido da França para a Suécia, a transferência ocorreu em 1785. Com o controle sueco começou o período mais próspero para a ilha que se tornou um porto franco. Após quase cem anos de controle sueco, em 1878, a ilha foi devolvida à França.

Gustavia, São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy
Gustavia, São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy

Se você gosta de história, uma visita ao museu Wall House é obrigatória. No centro histórico existem alguns edifícios que datam da era sueca, incluindo a casa paroquial sueca, construída por volta de 1790. Uma típica casa de comerciante de 1780 é a Casa do Major da Cidade (The Treasury). Entre as estruturas defensivas de Gustavia (em defesa do porto estavam os fortes Karl, Oscar e Gustav), a mais importante era o Forte Gustaf, do qual restam poucas ruínas e alguns canhões. Outros edifícios históricos são a Igreja Católica e a Igreja Anglicana.

Gouverneur. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy
Gouverneur, São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy

PRAIAS

Tire um momento para relaxar, por exemplo, passando algumas horas ou o dia inteiro em uma das mais belas praias da ilha. Explore o recife de coral com sua variada fauna. St. Barth tem inúmeras praias, cerca de quinze estão listadas no folheto do posto de turismo. Dentre elas podemos destacar a praia de Flamands, a maior da ilha, de areia fina e branca. As praias de St Jean e Lorient são muito populares. Enquanto dois dos mais silenciosos são os de Gouverneur e Saline. A noroeste está a praia de Colombier, que só é acessível por barco. Para explorar a ilha, é recomendável alugar um carro.

O mar de São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy..
O mar de São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy..

UMA POPULAÇÃO DE ORIGEM EUROPEIA

A ilha abriga menos de dez mil residentes. Esta pequena ilha do Caribe francês tem a particularidade, ao contrário das demais ilhas do Caribe, de ser habitada por uma população maioritariamente de origem europeia. Portanto, mais do que em outras ilhas do Caribe, o idioma, a culinária e a cultura são franceses.

Do ponto de vista culinário, a ilha representa uma pequena fatia da França nos trópicos, aqui a tradição da culinária francesa se adaptou apenas parcialmente ao estilo caribenho. Na ilha encontrará principalmente restaurantes de cozinha francesa e crioula, mas além destes também existem restaurantes de cozinha japonesa e italiana.

O mar de São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy..
O mar de São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy..

QUANDO IR PARA ST. BARTH

O clima nesta ilha tropical do Caribe é dividido em duas estações. Entre dezembro e maio, a ilha tem temperaturas amenas e ar fresco. Enquanto entre junho e novembro o clima é mais úmido e as temperaturas mais altas. Os furacões podem ocorrer nos meses entre junho e novembro, mas geralmente são mais frequentes entre setembro e outubro. As temperaturas são constantes ao longo do ano e variam entre 27 ° no inverno e 30 ° no verão. A temperatura da água do mar pode chegar a 29 °. A melhor época para visitar São Bartolomeu é de dezembro a junho.

Salinas. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy
Salinas, São Bartolomeu. © CTTSB – Comité Territorial de Tourisme de Saint Barthélemy

COMO CHEGAR AO ST. BARTH

A ilha também pode ser visitada com uma viagem de um dia, existem vários ferries diários que a ligam ao porto de Marigot na ilha de São Martinho. O tempo de travessia entre São Martinho e São Bartolomeu varia entre 30 e 45 minutos. Algumas agências de turismo em São Martinho também organizam passeios de um dia. Também há um aeroporto na ilha com voos de algumas ilhas do Caribe, incluindo São Martinho e Guadalupe.

FICAR NA ILHA

Se quiser passar algumas noites na ilha, São Bartolomeu oferece uma ampla oferta de hospedagem em hotéis e casas particulares. Você encontrará instalações de luxo e acomodações em casa de hóspedes. Enquanto, nas imobiliárias da ilha, você também pode procurar uma casa para alugar ou um apartamento para estadias mais longas.

ACOMODAÇÕES, APARTAMENTOS, B & B E HOTÉIS

Booking.com
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: