Home / América do Sul / Brasil / Maranhão: cidades coloniais e atrações naturais
Lençóis Maranhenses, Maranhão, Brasil. Author Iain and Sarah. Licensed under the Creative Commons Attribution
Lençóis Maranhenses, Maranhão, Brasil. Author Iain and Sarah

Maranhão: cidades coloniais e atrações naturais

O Maranhão é um Estado no Nordeste do Brasil, localizado entre o Oceano Atlântico e os Estados brasileiros do Piauí, Tocantins e Pará.

O território do Maranhão é rico em florestas e a parte norte do Estado é plana, atravessada por vários rios, entre estes ao leste ao longo da fronteira com o Piauí fica o rio Parnaíba, enquanto a oeste na fronteira com o Pará e Tocantins são os rios Gurupí e Tocantins.

A costa é baixa e irregular estende-se por 640 km, pontilhada por muitas ilhas e tem grandes baías como as baías de São Marcos e de São José.

A maioria do Maranhão está localizada a uma altura de menos de 300 metros, apenas na parte sul do Estado o terreno sobe com várias cadeias de montanhas baixas e planaltos.  Nas partes mais remotas do Planalto Central brasileiro estão a Serra do Penitente, a Serra das Alpercatas e a Chapada das Mangabeiras, onde está localizada o ponto mais alto do Maranhão, que atinge 804 metros.

Mapa do Maranhão. Wikipédia, Raphael Lorenzeto de Abreu

Mapa do Maranhão. Wikipédia, Raphael Lorenzeto de Abreu

Depois de tímidas tentativas de colonização portuguesa no século XVI, Maranhão era no início do século XVII apenas nominalmente sob a influência dos portugueses. Em 1612 os franceses mandaram uma expedição, que ocupou a ilha, onde hoje está a cidade de São Luís do Maranhão, e fundaram um posto fortificado, o Fort Saint-Louis. Este foi a base duma nova colónia no Brasil, chamada France équinoxiale. Os franceses permaneceram em São Luís somente até 1615, quando foram derrotados pelos portugueses na batalha decisiva de Guaxenduba.

O Maranhão foi ocupado entre 1641 e 1644 pelos neerlandeses, que estabeleceram-se a partir de 1630 em Pernambuco e em outras áreas do Brasil. Nos séculos seguintes o Maranhão desenvolveu uma rica agricultura de plantação, onde foram cultivadas principalmente algodão e arroz. A região tornou-se uma das mais prósperas do Brasil.

Depois de ter tido durante séculos uma florescente economia agrícola baseada na escravidão e em plantações a economia do Maranhão em meados do século XIX teve um rápido declínio causado pelo fim da escravidão e o declínio do algodão, que foi o principal produto agrícola da região.

De acordo com estatísticas recentes Maranhão é um dos Estados mais pobres do Brasil, mas o Estado tem um grande potencial, especialmente no que diz respeito ao turismo.  Há cidades históricas de grande valor como São Luís do Maranhão e Alcântara e atrações naturais tais como os Lençóis Maranhenses, o delta do rio Parnaíba e a Chapada das Mesas.

– As atrações turísticas: o que visitar no Estado do Maranhão

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

  • Área: 331.935 km²
  • População: 6.569.683 (situação em 2010): pardos 66,74%, brancos 25,57%, pretos 6,41%, amarelos 0,67%, indígenas 0,60%
  • Capital: São Luís do Maranhão
  • Fuso horário: UTC-3
banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem