Home / América do Sul / Chile / A Ilha de Páscoa: Os Moais da Ilha de Páscoa
Cratera do Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.
Cratera do Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

A Ilha de Páscoa: Os Moais da Ilha de Páscoa

A Ilha de Páscoa se conecta imediatamente a uma palavra: MOAI. Os Moais são figuras humanas esculpidas na rocha vulcânica, obras únicas da Ilha de Páscoa. De acordo com os estudos mais recentes o povo Rapa Nui esculpiu estas estátuas entre os anos 1250 e 1500. Neste período de tempo a civilização Rapa Nui esculpiu 900 estátuas enormes, que em grande parte estão ainda hoje espalhadas por esta ilha pequena e isolada. Porque e como eles fizeram isso é ainda um mistério. A única certeza é que os Moais representavam os antepassados e tinham que proteger as aldeias e os seus habitantes.

Para aprofundar o mistério, há o fato de que com a chegada dos primeiros europeus as estátuas ficavam ainda em pé, mas alguns anos depois todas haviam sido demolidas. Mesmo aqui as teorias, que tentam explicar o que aconteceu, abundam: Confrontos entre diferentes facções, mudanças de culto, desastres ambientais, epidemias trazidas pelos europeus … O que é certo é que a maioria dos Moais estão ainda na ilha e eles contribuem para tornar este pequeno e sombrio ponto de terra rodeado pelo Oceano Pacífico único e fascinante.

Ahu Tongariki, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Ahu Tongariki, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Alguns dos Moais foram restaurados e reposicionados em suas plataformas originais. A plataforma mais impressionante (Ahu) de todas é o Ahu Tongariki, composto por quinze Moais. Um dos Moais desta plataforma pesa 86 toneladas e é o mais pesado Moai erguido na ilha. Esta plataforma está localizada perto das encostas do sul do vulcão Poike a uma curta distância da pedreira dos Moais do vulcão Rano Raraku.

Ahu Tongariki, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Ahu Tongariki, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Outra peculiaridade é que todas as plataformas moai estão voltadas para o interior da ilha. Há uma exceção: A plataforma de Ahu Akivi, cujos Moais estão voltados para o mar. Parece que isso seja simplesmente devido à localização da aldeia.

Ahu Akivi, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Ahu Akivi, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Um outro grupo de Moais muito fotogênico está localizado em frente da bela praia de Anakena, a única da ilha. Anakena tem dois Ahu: Ahu-Ature com apenas um Moai e Ahu Nao-Nao, que tem sete Moais, dois dos quais não são completos.

Ahu Nau Nau, Anakena, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Ahu Nau Nau, Anakena, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

O lugar mais espetacular e fascinante é a grande pedreira, que ocupa as encostas do vulcão Rano Raraku e também o interior de sua cratera. Aqui há 400 Moais abandonados por seus construtores. Alguns são acabados, outros são esboçados na rocha. Aqui fica um Moai incompleto, que se tivesse sido concluído teria ultrapassado 21 metros de altura.

Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Cratera do Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Cratera do Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Cratera do Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Cratera do Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Cratera do Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Cratera do Rano Raraku, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Ao longo de todas as costas da ilha existem dezenas de plataformas, onde os Moais ficam ainda como os antigos habitantes da ilha os deixaram. Inicialmente eles parecem com massas de pedras vulcânicas, mas um olhar mais atento permite descubrir os restos desta civilização espetacular. Vai distinguir os corpos das estátuas, um pouco além as cabeças e um pouco além os chapéus dessas obras de pedra fascinantes.

Ahu Akahanga, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Ahu Akahanga, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Não muito longe da aldeia de Hanga Roa fica a pedreira (Puna Pau), onde os chapéus dos Moais (pukao) foram esculpidos. Espalhados pela colina vulcânica existem também numerosos chapéus de pedra vulcânica vermelha abandonados pelos seus construtores.

Puna Pau, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Puna Pau, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Alguns belos grupos de Moai, de onde pode admirar o pôr do sol, estão localizados ao longo da costa em frente de Hanga Roa, a única localidade habitada da ilha.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

Ahu Tahai, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Ahu Tahai, Ilha de Páscoa, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE:
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem