Home / África / Tunísia / Tunísia: deserto, história e arqueologia
Anfiteatro, El Djem, Tunísia. Autor Bernard Gagnon. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike
Anfiteatro, El Djem, Tunísia. Autor Bernard Gagnon

Tunísia: deserto, história e arqueologia

A Tunísia (Al-Jumhūrīya at-Tūnusīya/République tunisienne/República Tunisina) é uma república presidencialista na África do Norte. O país é banhado no leste e no norte pelo Mar Mediterrâneo, limitado ao sudeste pela Líbia e no sudoeste e oeste pela Argélia.

O norte do país é caracterizado por contrafortes orientais da Cordilheira do Atlas. A altitude da cadeia não é alta, mas é aqui, que encontramos a montanha mais alta da Tunísia, o Djebel Chambi, que chega a 1.544 metros. Nesta área corre o rio Medjerda, o principal rio do país e o único com regime perene. Nascido na Argélia, o rio deságua no Golfo de Tunes.

O centro do país é composto por um grande planalto, que tem uma altura de 600 metros, que para o sul desce gradualmente para os chotts, uma zona ampla de 350 km de leste a oeste: Existem lagos de água salobra situados em parte debaixo do nível do mar. O ponto mais baixo do país é o Chott el Gharsa com 17 metros debaixo do nível do mar. O maior destes lagos é o Chott Djerid com 7.700 km².

Mapa da Tunísia

Mapa da Tunísia

O sul da Tunísia é dominada pelo deserto do Saara, que por si só representa cerca de 40% da área do país. A parte ocidental é ocupada por dunas de areia do Grande Erg Oriental. A Tunísia tem 1.150 km de costa ao longo do Mar Mediterrâneo, numerosas ilhas encontram-se ao longo da costa leste. Entre eles encontram-se as ilhas Kerkenna e Kuriate e a ilha de Djerba (Jerba), a maior com 514 quilómetros quadrados da Tunísia.

Graças à beleza das praias e à riqueza de sítios arqueológicos e históricos o turismo é uma importante fonte de renda para o país. A partir do ponto de vista do turismo a Tunísia é um dos países mais visitados da África do Norte.

A economia é essencialmente agrícola. São cultivados os cereais, uvas, tomates, azeitonas, verduras, amêndoas, frutas cítricas e datas. A criação temtambém importância. Reproduzem-se na Tunísia ovelhas, cabras e gado. Muito importante é a pesca de atum, de sardinhas e de esponjas.

Entre os recursos naturais erncontram-se sobretudo fosfatos, seguidos por petróleo. Desenvolvido é o artesanato, em particular o processamento de tapetes e tecidos e o trabalho de ourives.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

  • Superfície: 164.150 km²: Área arável 30,3%, prados e pastagens 19%, florestas e arbustos 4,1%, terra inculta e improdutiva 46,6%
  • População: 10.100.000 (censo de 2005): Árabes 98%, Berberes 1,7%.
  • Capital: Tunes.
  • Língua oficial: O idioma oficial é o Árabe. Fala-se o Francês.
  • Religião: Muçulmana 98%, Cristã 1%, Judaica 1%
  • Moeda: Dinar tunisiano (TND).
  • Fuso horário: UTC+1 hora no verão (DST), UTC+2 horas
dealform 336x280
banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem