Home / Europa / Reino Unido / Itinerário da Cornualha
Pedn Vounder beach, Porthcurno, Cornualha, Reino Unido. Autor. Author Sarah Charlesworth. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike
Pedn Vounder beach, Porthcurno, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor. Author Sarah Charlesworth

Itinerário da Cornualha

A rota descrita aqui tem uma duração de 5 dias e começa e termina em Plymouth.

A Cornualha, a ponta extrema ocidental da Inglaterra, estendida para o Oceano Atlântico, tem uma costa magnífica e selvagem, formada por falésias com belas praias intercaladas.

Para realizar essa rota na Cornualha é aconselhável reservar um dos muitos voos baratos para o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte.

Para ser livre para fazer o nosso itinerário no tempo e na maneira, que nós desejamos, é aconselhável fazer a reserva para um carro alugado no aeroporto e de lá começar o nosso percurso de condução para a descoberta da Cornualha. Aluguel de carro.

ITINERÁRIO DA CORNUALHA PRIMEIRO DIA: DE PLYMOUTH PARA FALMOUTH

PLYMOUTH: É a maior cidade de Devon, situada ao longo da fronteira com a Cornualha com vista para uma bela baía. Tem um interessante centro histórico. Em 1620 os Peregrinos partiram daqui para o Novo Mundo a bordo do navio “Mayflower”. Apesar da destruição sofrida durante a Segunda Guerra Mundial Plymouth mantém ainda atrações interessantes, entre elas a Citadela Real com enormes fortificações, construídas em 1666 por Charles II, e o Barbican, localizado a leste da Cidadela Real. É o bairro mais antigo da cidade, cheio de casas no estilo Tudor, armazéns e ruas estreitas. Muitos prédios são agora o lar de lojas de antiguidades, livrarias e galerias de arte.

Outras atrações são o Aquário Marinho, as Mayflower Steps, o lugar de onde os Peregrinos partiram, e o farol da torre de Smeaton. O norte do Barbican abriga numa casa de comerciante o Museu da história local. Para gozar uma vista magnífica sobre a baía de Plymouth (Plymouth Sound) deve parar no Hoe, uma esplanada gramada com vista para a cidade. A 5 km do centro da cidade vale a pena de visitar o Saltram House, um exemplo clássico da casa do século XVIII com ricas colecções de mobiliário, porcelana, pinturas e um belo jardim. Apenas a 15 quilómetros de Plymouth fica o Parque Nacional de Dartmoor, onde pode fazer agradáveis passeios numa paisagem natural relaxante.

St. Michael's Mount, Cornualha, Reino Unido. Autor Bob Embleton. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

St. Michael’s Mount, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor Bob Embleton

Chun Quoit, Cornualha, Reino Unido. Autor Jim Champion. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Chun Quoit, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor Jim Champion

BODMIN: Duas são as atrações para visitar na área circundante desta vila. A primeira é a Lanhydrock House, uma magnífica casa de campo vitoriana tardia do final do século XIX com um belo jardim, localizada a 5 km a sudeste de Bodmin. O segundo é o Castelo Restormel. As ruínas deste castelo ficam numa colina ao longo do rio Fowey a 10 km ao sul de Bodmin. Tem uma estrutura principal, cercada por um fosso circular sem água.

ST. AUSTELL: Apenas a 5 km de St. Austell fica o Projeto Eden (Eden Project), um jardim botânico, localizado numa cratera duma antiga mina de argila, que apresenta os principais sistemas de plantas do mundo em vários microcosmos. Estão hospedadas 70.000 espécies de plantas de três zonas climáticas do globo.

Algumas dezenas de quilómetros mais ao sul rumo de Mevagissey encontra-se um outro jardim botânico: Os Lost Gardens of Heligan, formados na época vitoriana, com muitas plantas exóticas de todos os cantos do Império Britânico. Foi restaurado por volta de 1990. Pode-se visitar o Jardim italiano (Italian Garden) e o Jardim das Flores (Flower Garden).

ST. MAWES: St. Mawes é uma localidade costeira tranquila, localizada na ponta da Península de Roseland. A aldeia é caracterizada pelo majestoso castelo de St. Mawes.

A visita da Península de Roseland permite observar uma paisagem variada, feita de enseadas escondidas, praias, costões rochosos, rios pitorescos, florestas e aldeias.

FALMOUTH: Uma vila rica em história marítima, que abriga o Museu Nacional Marítimo da Cornualha (National Maritime Museum of Cornwall) com uma rica coleção de barcos. O Castelo Pendennis está localizado a 2 km a sudeste do centro da vila. Trata-se dum castelo situado numa excelente localização numa península com vista para o mar. Foi construido em 1540 por Henrique VIII.

Vamos passar a primeira noite de nossa viagem em Falmouth.

ITINERÁRIO DA CORNUALHA SEGUNDO DIA: DE FALMOUTH PARA PENZANCE

LIZARD PENINSULA: Localizada ao sul de Falmouth a Península Lizard é a parte mais meridional da Grã-Bretanha continental. Rica em belezas naturais, é muito bonita a sua costa rochosa e as suas praias. Entre os pontos mais interessantes ao longo da costa há Kynance Cove, Lizard Point, Vellan Head, Mullion Cove, Coverack e Lowland Point.

Entre os restos megalíticos existe a fogou de Halliggye perto de Garras alguns quilómetros ao sul de Helston.

BREAGE: Depois de sair da Península Lizard tomamos a A 394 na direção de Penzance. Na igreja de St. Breaca em Breage é possível admirar uma pintura de parede do século XV e um marco romano do século III.

Perranporth, Cornualha, Reino Unido. Autor Gary Rogers. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Perranporth, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor Gary Rogers

Pendennis Castle, Falmouth, Cornualha, Reino Unido. Autor Willhsmit. No Copyright

Pendennis Castle, Falmouth, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor Willhsmit

GERMOE: A meio caminho entre Helston e Penzance encontra-se a vila de Germoe, onde pode parar na igreja de St. Germoe (século XII), cujo cemitério preserva a chamada cadeira de São Germoe.

ST. HILARY: Um pequeno desvio antes de chegar a St. Michael’s Mount permite a visita da igreja de St. Hilary, onde existe um marco romano de granito de 306/307 A.D.

ST. MICHAEL’S MOUNT: Localizado a 6 km antes de chegar a Penzance, a St. Michael’s Mount é um dos principais atrativos naturais da Cornualha. É uma pequena ilha ligada ao continente durante a baixa maré, em cima da qual foi construído um castelo no século XIV.

Para alcançá-lo na baixa maré precisa andar no curto istmo, que une com o continente, caso contrário há um serviço de ferry. É aconselhável visitar o castelo (Sir John’s Room, a Biblioteca, o Chevy Chase Room, o Small Blue Room, a Igreja, o Salão de Mapas e da Guarnição), os jardins e o porto.

PENZANCE: A principal estação turística na área é uma excelente base para explorar a área de Land’s End. A cidade cheia de casas no estilo georgiano e de Regency tem o seu coração na Chapel Street, que junta o porto com o Market House, um grande edifício construído em 1837, que foi utilizado para alojar o mercado. Na área portuária encontra-se o National Lighthouse Museum. Penzance, favorecido por um bom clima, é famosa por suas flores e plantas sub-tropicais, que podem ser vistas no Morrab Gardens. Interessante pode ser uma visita a Penlee House Gallery and Museum com pinturas da Newlyn School e salas dedicadas à história local desde os tempos pré-históricos até o presente. A área ao redor da cidade é cheia de belas praias.

Penzance é também o porto de embarque para as ilhas Scilly – também acessíveis por avião e helicóptero – , as centenas de ilhas e ilhotas, que estão localizadas a 50 km ao sudoeste de Land’s End. A balsa de Penzance leva 2 horas e meia para alcançá-las.

Vamos passar a segunda noite de nossa viagem em Penzance.

ITINERÁRIO DA CORNUALHA TERCEIRO DIA: LAND’S END

Land’s End é a parte final da Cornualha, a mais ocidental da Inglaterra e a mais estendida para o Oceano Atlântico. A área é caracterizada por espectaculares falésias, onde batem as ondas do oceano. É rica em restos megalíticos e antigas minas. Em 2006 a UNESCO incluiu a paisagem mineira da Cornualha e West Devon na lista do Património Mundial. O descrito é uma rota circular na área de Land’s End, que sai e chega em Penzance.

MOUSEHOLE: Ao longo da costa a 5 km ao sul de Penzance é Mousehole, uma típica vila piscatória da Cornualha, composta de pequenas casas de pedra. Parece que viveu até a sua morte em 1777 a última pessoa, que falou a língua córnica.

St. Ives Bay, Cornualha, Reino Unido. Autor waterborough. No Copyright

St. Ives Bay, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor waterborough

Land's End, Cornualha, Reino Unido. Autor Roger Butterfield. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Land’s End, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor Roger Butterfield

CATCHALL-ST. BURYAN: A oeste de Catchall encontra-se o menir The Blind Fiddler, um dos mais famosos da Cornualha. Esta área é uma das mais ricas em vestígios megalíticos. As Merry Maidens são um dos círculos de pedra mais acessíveis, formadas por 19 pedras. Localizado ao lado da estrada a poucos metros do círculo de pedra de Merry Maidens, trata-se da câmara mortuária de Tregiffian. A curta distância das Merry Maidens ficam também as duas pedras The Pipers, os mais altos menires da Cornualha. No interior a 2 km de St. Buryan fica o sitio de Boscawen-un, um dos círculos de pedra mais evocativos na área, constituído de 19 pedras com uma pedra no centro. A poucos metros rumo nordeste encontram-se os menires The Sisters.

PORTHCURNO: Litoral bonito caracterizado por falésias e pela praia de Porthcurno. Ao sul de Porthcurno existe o Minack Open Air Theatre, um teatro ao ar livre, situado numa localização cénica da costa da Cornualha.

LAND’S END: Land’s End é o cabo mais ocidental da Inglaterra, estendido para o Oceano Atlântico.

SENNEN: Em Sennen Cove encontra-se o Whitesand Bay, um belo trecho de areia dourada. Nesta área pode praticar a obserrvação de aves (birdwatching).

SANCREED: Não longe de Sancreed há Carn Euny, uma passagem subterrânea artificial de 20 metros de comprimento, sendo um exemplo particularmente bem preservado.

ST. JUST: Na costa perto de St. Just há o túmulo megalítico de Ballowall Barrow ou Carn Gluze. Ao norte de St. Just fica o local de Geevor Tin Mine, uma mina de estanho abandonada em 1985. Agora abriga o Museu de Mineração. Outro destaque é a visita ao sítio da Mina de Levant, localizada ao norte de St. Just in localização cénica sobre as falésias. Na costa encontra-se o Cape Cornwall.

MORVAH: 3 km a leste de Morvah existe o local cerimonial de Men-an-Tol, caracterizado por uma pedra circular perfurada. Na área de Morvah a leste de Little Bosullow encontram-se os Dolmen de Chun Quoit e Lanyon Quoit.

ST. IVES: A antiga aldeia de pescadores é hoje um destino turístico popular graças às belas praias, às inúmeras lojas e às galerias de arte. A aldeia abriga a Tate St. Ives com obras de artistas, que viveram em St. Ives, e o Barbara Hepworth Museum and Sculpture Garden com esculturas abstratas da artista.

Ficamos a terceira noite de nossa volta em St. Ives ou podemos pernoitar mais uma vez em Penzance.

ITINERÁRIO DA CORNUALHA QUARTO DIA: DE PENZANCE PARA NEWQUAY

A costa norte da Cornualha tem as melhores praias para surfar na região. O principal centro de surfistas é Newquay. Em 2006 a UNESCO incluiu a paisagem mineira de Cornualha e West Devon na lista do Património da Humanidade. As áreas de mineração incluídas na lista do Património Mundial da UNESCO são: o distrito de mineração de St. Just perto de Hayle, os distritos mineiros de Tregonning e Gwinear, o distrito de mineração de Wendron, os distritos mineiros de Camborne, Redruth com Wheal Peevor e Portreath Harbour, o distrito de mineração de Gwennap com Devoran, Perran e Kennall Vale, o distrito de mineração de St Agnes, os distritos mineiros de Luxulyan Valley, Charlestown e Caradon e o distrito de mineração do Tamar Valley com Tavistock.

HAYLE: Velho porto de mineração. Hayle é agora um centro turístico e comercial com pontos turísticos interessantes como o santuário importante de pássaros do estuário do rio Hayle.

Porthcurno beach, Penwith, Cornualha, Reino Unido. Autor Tom Chambers. Licensed under the Creative Commons Attribution

Porthcurno beach, Penwith, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor Tom Chambers

Cape Cornwall, Cornualha, Reino Unido. Autor Judithili. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Cape Cornwall, Cornualha, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Autor Judithili

GODREVY: Localizado a 5 km ao norte de Hayle, Godrevy é conhecido por seu farol (Godrevy Lighthouse), construído na ilha de Godrevy em 1858/59. A praia de Godrevy é considerada uma das melhores praias para surfar em Cornualha. Muitas falésias belas de Godrevy Point.

PORTREATH: Pequeno centro turístico a meio caminho entre Hayle e St. Agnes. Algumas trilhas permitem belas vistas das espectaculares falésias da zona. A 3 km de Portreath fica o Tehidy Country Park, uma área de florestas com muitas trilhas.

PORTHTOWAN: Pequeno centro turístico ao norte de Portreath, que domina a vila com uma antiga mina de cobre de Wheal Towan.

ST. AGNES: St. Agnes é agora um pequeno centro turístico, depois de ser um centro de mineração nos séculos passados. Hoje a vila é caraterizada pelos seus cafés, restaurantes, bares, lojas e galerias de arte. A uma curta distância da vila ao longo da costa encontra-se St. Agnes Head, um bom miradouro. A mina de estanho Wheal Coates fica perto de St. Agnes acima dos penhascos de Chapel Porth. A trilha de mineração começa a partir desta mina e continua ao longo da costa passando por Polberro e Wheal Kitty e termina nos Blue Hills perto de Trevellas.

PERRANPORTH: Localizado numa área repleta de praias, Perranporth é uma das vilas de férias mais populares de Cornualha. O lugar é popular entre aqueles, que gostam de surfar. Muito bonitos são os passeios, que pode fazer ao longo das dunas e falésias. Entre os equipamentos da vila é também um belo campo de golfe, construído sobre as dunas de areia. As dunas de areia (Penhale Sands) estão localizadas perto da parte norte da praia, enquanto do lado sul da praia são penhascos íngremes com um arco natural cénico (Arch Rock). Sobre a falésia existe o Castelo Droskyn.

HOLYWELL BAY: Localizada ao longo da costa a meio caminho entre Perranporth e Newsquay. Tem uma bela praia e belas falésias. A praia é adequada tanto para surf que para a natação.

NEWQUAY: É o núcleo do surf Inglês e o principal centro turístico da costa norte da Cornualha com suas praias e o seu litoral espetacular. Os campeonatos de surf são realizados em Fistral Beach e atraem surfistas do mundo inteiro. As principais praias da vila são Crantock Beach, Great Western Beach, Porth Beach, Porth Joke Beach, Towan Beach, Watergate Bay, Whipsiderry Beach e Fistral Beach.

Vamos passar a quarta noite de nossa viagem em Newquay.

ITINERÁRIO DA CORNUALHA QUINTO DIA: DE NEWQUAY PARA PLYMOUTH

PORTHCOTHAN: Aldeia entre Newquay e Padstow com belas paisagens costeiras.

PADSTOW: Pequena vila de pescadores, localizada na foz do rio Camel. Tornou-se famosa por seus restaurantes, que cozinham deliciosas refeições de peixe.

PORT ISAAC: Vila costeira tranquila.

TINTAGEL: Litoral bonito com falésias. No promontório de Tintagel sobem as fascinantes ruínas do castelo de Tintagel, lembrando alguma gente do castelo do Rei Artur.

BOSCASTLE: Vila localizada numa baía cercada por falésias.

LAUNCESTON: Vila histórica localizada a meio caminho entre Tintagel e Plymouth. Aqui pode visitar o Launceston Steam Railway e viajar também num dos quatro comboios a vapor.

LYDFORD GORGE: 15 km a leste de Launceston fica Lydford Gorge, onde o rio Lyd tem esculpido um desfiladeiro espectacular de 2 km de comprimento. Aqui é possível visitar o desfiladeiro através de dois caminhos, que o cruzam.

DARTMOOR NATIONAL PARK: Apenas a 15 quilómetros de Plymouth encontra-se o Parque Nacional de Dartmoor, onde pode fazer agradáveis passeios numa paisagem natural relaxante com pôneis, ovelhas e aves.

BUCKLAND ABBEY: A 12 km de Plymouth. Aqui existe um mosteiro cisterciense do século XIII. O lugar é conhecido pela casa de Sir Francis Drake de 1581.

Passaremos a quinta noite de nossa viagem em Plymouth.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem