Home / Oceania / Polinésia Francesa / As Ilhas Marquesas: o arquipélago mais selvagem da Polinésia Francesa
Baie de Taiohae, Nuku Hiva, Ilhas Marquesas, Polinésia Francesa. Autor Sémhur. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike
Baie de Taiohae, Nuku Hiva, Ilhas Marquesas, Polinésia Francesa. Autor Sémhur

As Ilhas Marquesas: o arquipélago mais selvagem da Polinésia Francesa

As Ilhas Marquesas são a parte da Polinésia Francesa mais próxima do equador. Elas estão localizadas entre 8° e 11° de latitude sul do equador e 1.400 km a nordeste de Tahiti. A sua longitude é entre 137° e 141° oeste. O arquipélago é constituído por um grupo de ilhas vulcânicas montanhosas e selvagens, que têm uma área total de 997 km² e 8.632 habitantes (Censo de 2007). As ilhas principais são onze, dos quais apenas seis são hoje habitadas, cheias de picos de formas dramáticas, atingindo a sua altura máxima pelo Monte Oave com 1.230 metros na ilha de Ua Pou.

Este arquipélago é o mais espetacular e o mais remoto de aqueles, que compõem a Polinésia Francesa. Estas ilhas são de origem vulcânica e são dominadas por altos picos de lava, o maior deles excede 1.000 metros. As Ilhas Marquesas são uma das jóias pouco conhecidas da Polinésia Francesa. Ao contrário das outras ilhas da Polinésia Francesa não estão protegidas por um recife de coral e não tem uma lagoa e as suas costas são caracterizadas por penhascos íngremes e escarpados de basalto, que caem abruptamente para o azul profundo do Oceano Pacífico.

As ilhas foram descobertas em 1595 pelo navegador e explorador espanhol Alvaro de Mendaña y Neira. Ele chamou as ilhas “Las Marquesas de Mendoza” em homenagem ao seu patrono, o vice-rei do Peru, García Hurtado de Mendoza y Manrique, Marquês de Cañete. O nome do arquipélago em língua polinésia é “Te Fenua Enata” (“Terra dos Homens”). O pintor francês Paul Gauguin e o cantor belga Jacques Brel passaram os últimos anos de suas vidas nas Ilhas Marquesas e foram enterrados lá.

Tikis, Meiaute, Ua Huka, Ilhas Marquesas, Polinésia Francesa. Autor Sémhur. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Tikis, Meiaute, Ua Huka, Ilhas Marquesas, Polinésia Francesa. Autor Sémhur

As Ilhas Marquesas são geralmente divididas em dois grupos. No sul estão as ilhas de Fatu Hiva com 84 km² e 587 habitantes, Tahuata com 61 km² e 671 habitantes, Hiva Oa com 316 km² e 1.986 habitantes, Mohotani com 15 km², mas desabitada, e a pequena ilha de Fatu Huku com 1 km², mas desabitada. A maior ilha deste grupo é a ilha de Hiva Oa, onde fica a povoação de Atuona com o local do sepultamento de Paul Gauguin. O grupo norte é formado pelas ilhas de Ua Pou com 105 km² e 2.157 habitantes, Ua Huka com 83 km² e 571 habitantes, Nuku Hiva com 387 km² e 2.660 habitantes e as ilhas desabitadas de Eiao com 43,8 km², Hatutu com 6,5 km², o Motu Iti e a pequena ilha de areia do Motu One. A localidade prtincipal e o centro administrativo das Ilhas Marquesas é a aldeia de Taiohae na ilha de Nuku Hiva.

COMO CHEGAR ÀS ILHAS MARQUESAS: As ilhas de Hiva Oa, Nuku Hiva, Ua Pou e Ua Huka estão ligadas por voos de Air Tahiti com a ilha de Taiti (3 horas de voo) e entre elas. Todas as outras ilhas estão ligadas apenas através de cargas. Uma alternativa interessante para visitar as Ilhas Marquesas é um cruzeiro com o cargo “Aranui”, uma experiência inesquecível.

Superfície: 1.049 km²
População: 8.632 habitantes
Nota: Os dados dos habitantes referem-se ao Censo de 2007.

O clima das Ilhas Marquesas

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: