Home / Antártida / Bouvet: uma ilha norueguesa entre a África e a Antártica
A expedição norueguesa de 1927, Ilha Bouvet
A expedição norueguesa de 1927, Ilha Bouvet

Bouvet: uma ilha norueguesa entre a África e a Antártica

No Oceano Atlântico Sul existe uma pequena ilha vulcânica, quase inteiramente coberta por gelo: a ilha de Bouvet. Esta ilha está localizada a aproximadamente 2.500 km a sudoeste da África Austral. A 4.200 a leste do Cabo Horn, a extremidade da América do Sul. E cerca de 1.800 km ao norte da Antártica. A igualmente remota ilha da Geórgia do Sul está localizada a cerca de 2.500 km a oeste de Bouvet.

UMA ILHA DESCOBRIDA PELOS FRANCESES

Esta ilha, que tem uma área de quase 50 quilômetros quadrados, foi descoberta em 1º de janeiro de 1739 por uma expedição naval francesa que estava em busca do grande continente meridional. No comando dos dois navios que descobriram a ilha estava Jean-Baptiste Charles Bouvet de Lozier, um explorador originário da Bretanha que na época estava a serviço da Companhia Francesa das Índias Orientais (Compagnie française des Indes orientales). Bouvet de Lozier, posteriormente, em sua carreira a serviço da Companhia Francesa, tornou-se (1750-1752 e 1757-1763) governador das Ilhas Mascarenhas, ou seja, das ilhas Maurício, Rodrigues e Reunião.

Os participantes desta primeira expedição não puderam desembarcar, mas limitaram-se a avistar parte da costa da ilha nas brumas, sem ter a oportunidade de esclarecer se se tratava de uma parte do continente antártico ou de uma ilha solitária. Os franceses chamaram a terra que haviam descoberto “île de la Circoncision“, mas não foram precisos ao marcar sua posição. Algumas expedições subsequentes, incluindo a comandada pelo famoso capitão inglês James Cook, não conseguiram encontrar esta terra misteriosa.

OS INGLESES DESEMBARQUAM NA ILHA

Só em 1808 dois navios baleeiros de uma companhia inglesa conseguiram encontrar a terra descoberta por Bouvet de Lozier. James Lindsay, que comandava um dos dois navios, constatou que a terra descoberta 69 anos antes pelos franceses era uma ilha, mas mesmo os participantes desta expedição não conseguiram desembarcar na ilha.

Em 1822, um navio comandado pelo capitão americano Benjamin Morrell parece ter visitado a ilha, mas se Morrell realmente visitou a ilha de Bouvet é duvidoso. Morrell em seu diário diz que ele tenha desembarcado em Bouvet, mas seu depoimento não relata a característica geográfica mais evidente da ilha: a presença de gelo em mais de 90% de sua superfície. O capitão de um baleeiro inglês, George Norris, desembarcou na ilha em 10 de dezembro de 1825. Ele a batizou de Ilha de Liverpool e reivindicou a posse da coroa britânica. Poucas outras expedições visitaram a ilha nas décadas seguintes.

OS NORUEGUESES CHEGAM

A primeira expedição a visitar a ilha extensivamente ocorreu em 1927. Foi a expedição norueguesa liderada por Harald Horntvedt. Os noruegueses construíram uma cabana de madeira na ilha. Esta expedição fez estudos científicos e medições oceanográficas. Após a expedição, a Noruega reivindicou a ilha que foi formalmente anexada ao Reino da Noruega em 1928.

A expedição norueguesa de 1927, Ilha Bouvet
A expedição norueguesa de 1927, Ilha Bouvet

Uma segunda expedição norueguesa chegou à ilha em 1928 e uma terceira em 1929. No ano seguinte, a Noruega tomou posse não só de Bouvet, mas também de outros territórios antárticos: a ilha de Pedro I e as terras da Rainha Maud.

Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: