Home / Europa / Portugal / Évora: uma cidade-museu entre as mais belas de Portugal
Templo de Diana, Évora, Portugal. Autore Digitalsignal. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike
Templo de Diana, Évora, Portugal. Autore Digitalsignal

Évora: uma cidade-museu entre as mais belas de Portugal

Évora com 55.000 habitantes está localizada no centro-sul de Portugal, a sul do rio Tejo, a 140 km de Lisboa e 80 km ao norte da cidade de Beja.

Évora é uma cidade-museu, que foi incluída no Património Mundial da lista da UNESCO em 1986 e é a antiga capital do Alentejo. A cidade é cercada por muros manuelinos e apresenta em seu tecido urbano igrejas antigas, palácios brancos em estilo mouro e ruínas romanas.

Évora foi fundada pelos romanos, mas a cidade atingiu o seu auge no século XV, quando tornou-se a residência dos reis de Portugal. Os monumentos de Évora exerciam uma profunda influência na arquitetura portuguesa do Brasil.

Évora foi fundada em 100 d.C. pelos romanos, inicialmente sob o nome de “Ebora Cerealis” e depois com o nome de “Ebora Liberalitas Julia”. A cidade como o resto de Portugal tem visto ao longo dos séculos uma sucessão de diferentes governantes: romanos, visigodos e árabes. Entre 750 e 1165 Évora foi ocupada pelos árabes.

Durante o século XIV a cidade foi uma das residências favoritas da nobreza portuguesa tornando–se a segunda residência oficial do Rei de Portugal, que viveu no Palácio Dom Manuel. No Renascimento Évora tornou-se um importante centro cultural e artístico de Portugal e desde 1559 era a sede duma universidade famosa. A cidade tem hoje uma notável diversidade de estilos arquitetônicos passando do românico, ao gótico, ao manuelino, para o Renascimento e o barocco.

QUE VER: AS PRINCIPAIS ATRAÇÕES DE ÉVORA

Évora, Portugal. Author Digitalsignal. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Évora, Portugal. Author Digitalsignal

Um dos edifícios emblemáticos da cidade é sem dúvida o Templo Romano do século II d.C., que fica no ponto mais alto da cidade na Praça Conde de Vilaflor. O templo chama-se agora Templo de Diana, foi provavelmente uma homenagem ao imperador, 14 impressionantes colunas permanecem da estrutura.

Na Praça Conde de Vilaflor existem o Convento e a igreja dos Loios, que datam do século XV. A igreja e o claustro são em estilo gótico com belos portais manuelinos. Outro edifício gótico é o Palácio Cadaval do século XV.

A cidade alta é a parte mais antiga de Évora. Aqui fica a Praça do Giraldo, que caracteriza-se por uma bela fonte do século XVI. Na mesma praça fica a igreja de Santo Antão do século XVI.

A imensa catedral de Évora (Sé) situa-se no local duma mesquita anterior, construída entre os séculos XII e XIII e é uma obra-prima da arquitectura românica-gótica, enquanto o interior é renascentista. Entre as coisas interessantes para ver na Catedral existe o claustro gótico e a colunata com estátuas dos apóstolos e da Virgem.

Também é interessante a visita da parte inferior de Évora, onde vai encontrar a igreja barroca do Espírito Santo, a Universidade (1559), o Palácio dos Condes Basto (século XVI) em estilo manuelino-gótico, a igreja de São Francisco (séculos XV e XVI) em estilo manuelino-gótico, onde encontra-se a Capela dos Ossos – totalmente coberta de ossos humanos – e a igreja do Carmo.

Nos subúrbios da cidade são interessantes para visitar dois monumentos pré-históricos: o monumento megalítico do Cromeleque dos Almendres, que está localizado a 5 km de Évora e o Dolmen da Anta Grande do Zambujeiro, localizado a 15 km de Évora. Outra estrutura interessante é o Aqueduto de Água de Prata, construído entre 1531 e 1537 com uma extensão de 8 km.

O clima de Évora.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.



Booking.com

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: