Home / Europa / Alemanha / Ratisbona (Regensburg): uma cidade medieval de grande valor, património da humanidade da UNESCO
Ratisbona (Regensburg), Baviera, Alemanha. Autor Karsten Dörre. Licenza Creative Commons Attribuzione-Condividi allo stesso modo 3.0
Ratisbona (Regensburg), Baviera, Alemanha. Autor Karsten Dörre

Ratisbona (Regensburg): uma cidade medieval de grande valor, património da humanidade da UNESCO

Ratisbona (Regensburg) com 150 mil habitantes é uma cidade do Estado alemão da Baviera, localizada a 90 km de Nuremberga e 100 km ao norte de Munique. A cidade fica na confluência do Danúbio com o afluente Regen. O Danúbio divide a cidade de Ratisbona do distrito Stadtamhof, que já foi uma cidade individual.

Ratisbona é uma das mais antigas cidades da Alemanha. Em 90 d.C. os romanos construíram um pequeno forte na fronteira. Em 179 d.C. foi fundada pelas tropas da Legio III Itálica o assentamento de Castra Regina, que mais tarde tornou-se a capital da Raetia. Na Idade Média foi uma das primeiras cidades da Alemanha para tornar-se um bispado no século VIII.

Em 2006 a Cidade Velha de Ratisbona com o distrito Stadtamhof foi incluída na lista do Património da Humanidade da UNESCO.

A cidade medieval contém muitos edifícios de qualidade excepcional, que testemunham a importância de Ratisbona como um centro comercial da região. A arquitetura de seus prédios estende-se por dois milênios, incluindo ruínas romanas e edifícios nos estilos românico e gótico.

QUE VER: AS PRINCIPAIS ATRAÇÕES DE RATISBONA

Ratisbona (Regensburg), Baviera, Alemanha. Autor DebrayR. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Ratisbona (Regensburg), Baviera, Alemanha. Autor DebrayR

Ratisbona (Regensburg) é famosa por sua arquitetura medieval de seu centro histórico bem preservado. Entre as principais atrações podemos citar a Catedral (Dom St. Peter), a Porta Praetoria – os únicos restos das muralhas romanas da cidade -, a Igreja de St. Jakob (Jakobskirche), o Steinerne Brücke – ponte medieval sobre o Danúbio, construído no século XII -, a Câmara Municipal e o mercado. Entre os parques vale a pena visitar o Parque do Danúbio (Donaupark) e os jardins botânicos de Regensburg.

A Catedral (Dom St. Peter) – um exemplo puro de arquitetura gótica alemã – é o edifício gótico mais importante da Baviera. A igreja foi fundada no século VIII. Deste período permanecem no claustro duas capelas. Os trabalhos para a construção da catedral foram iniciados em 1275 e concluídos em 1634 com a exceção das torres gémeas de 105 metros de altura, que foram concluídas em 1869.

O interior contém belos monumentos, incluindo o túmulo de Margareta Tucherin de 1521, uma obra-prima de Peter Vischer. As vitrais são belas, abrangendo um período a partir do décimo primeiro para o século XX. A catedral é famosa por seu coro de crianças e adolescentes, os Domspatzen, que animam a Missa dominical de 10 horas.

A Jakobskirche (Igreja de São Tiago) é uma basílica românica do século XII com um belo portal figurativo. A igreja está localizada perto duma das portas da muralha medieval, a Jakobstor. A antiga igreja paroquial de St. Ulrich, construída no século XIII, abriga o Museu Diocesano, que contém uma colecção de arte religiosa e antiguidades.

Outros edifícios de interesse na cidade são: A Emmeramskirche, um majestoso mosteiro, que data do século XIII, com o sino isolado e um belo claustro agora conhecido como Schloss Thurn und Taxis, que é uma enorme e majestosa residência de propriedade da família Thurn und Taxis, localizado nas imediações da Cidade Velha.

A Câmara Municipal, um edifício do século XIV, que agora abriga o museu histórico, contém as salas utilizadas pela Dieta Imperial (Immerwährender Reichstag, a assembleia permanente dos príncipes do Império Romano-Germânico entre 1663 e 1806. O Steinerne Brücke (a Ponte de Pedra), uma ponte medieval sobre o Danúbio, que foi construída entre 1135 e 1146 com um comprimento de 310 metros. O Goldener Turm (a Torre dourada), uma torre medieval antiga, construída em 1260, encontra-se na Wahlenstrasse.

PARA VISITAR AO REDOR DE RATISBONA

Walhalla, Ratisbona (Regensburg), Baviera, Alemanha. Autor Michael J. Zirbes. Licensed under the Creative Commons Attribution

Walhalla, Ratisbona (Regensburg), Baviera, Alemanha. Autor Michael J. Zirbes

10 km a leste da cidade nas alturas acima do Danúbio fica a Walhalla, uma estrutura neoclássica, construída entre 1830 e 1841 pelo arquiteto Leo von Klenze. O edifício é uma das obras mais importantes do neo-classicismo alemão. Tem a forma dum templo dórico, sendo a reprodução do Parthenon, querido pelo príncipe Ludwig I da Baviera para celebrar os grandes homens alemães. O templo tem 128 bustos e 65 placas memoriais de grandes personalidades alemãs.

Não longe de Ratisbona a 30 km e próximo de Kelheim encontra-se o Befreiungshalle, um grande edifício circular encomendado pelo príncipe Ludwig I da Baviera para glorificar os heróis da guerra de libertação de 1813.

A poucos quilómetros de Kelheim fica um outro edifício interessante: O mosteiro beneditino de Weltenburg, um dos melhores exemplos de mosteiro barroco bávaro. O mosteiro tem vista para o Danúbio entre desfiladeiros rochosos.

Aqueles que estão interessados nas fortificações romanas podem visitar o que resta do Limes Romano, declarado pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade em 2005. A fronteira fortificada, que estendia-se por mais de 550 km do rio Reno ao rio Danúbio. A estrutura defensiva começou a leste de Ratisbona.

QUE VER: OS MUSEUS DE RATISBONA

Ratisbona (Regensburg), Baviera, Alemanha. Autor Mike Chapman. No Copyright

Ratisbona (Regensburg), Baviera, Alemanha. Autor Mike Chapman

Ratisbona oferece uma boa variedade de museus. Na cidade encontramos: O Museu Histórico (Historisches Museum). Este museu histórico da cidade é o lar duma colecção, que vai desde tempos pré-históricos, romanos, a Idade Média até as artes e costumes do século XX.

Städtische Galerie “Leerer Beutel”, galeria de arte dedicada à obra de artistas do século XX e XXI da Baviera. Reichstagsmuseum é o Museu da Câmara Municipal. Hoje abriga um museu de história, em que pode visitar entre outras coisas o Reichssaal (sala de reunião), vários apartamentos e a câmara de tortura medieval.

Kepler-Gedächtnishaus é o lugar onde Johannes Kepler (1571-1630), morreu em 1630. O museu abriga ferramentas, cartas e documentos do grande cientista. O Document Neupfarrplatz é o museu, que exibe os restos encontrados sob o Neupfarrplatz do acampamento romano de Castra Regina e os restos do bairro judeu medieval com a descoberta extraordinária de 640 moedas de ouro do século XIV.

O Domschatzmuseum é o museu do tesouro da catedral. O St. Ulrich Museum é o Museu Diocesano, que contém uma colecção de arte religiosa e antiguidades. Outros museus são o Kunstforum Ostdeutsche Galerie (KOG), o Museu de Arte Moderna de artistas alemães, o Naturkundemuseum Ostbayern, um Museu de História Natural, o Donau-Schiffahrts-Museum, um Museu de navegação do Danúbio, o Museu de Golf, o Dinoraeum, um Museu dos Dinossauros.

O clima de Ratisbona.

Texto português corrigido por Dietrich Köster. 

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: