Home / Ásia / Indonésia / Jacarta: a antiga Batávia, a capital das Índias Orientais Neerlandesas
s:0:"";
Jakarta, Indonesia. Autor Putri Willy. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike
Jakarta, Indonesia. Autor Putri Willy

Jacarta: a antiga Batávia, a capital das Índias Orientais Neerlandesas

O atual Jacarta (Jakarta), a antiga Batávia, capital das antigas Índias Orientais Neerlandesas – fundada em 1619 por J. P. Coen – foi desde o seu início um dos mais importantes centros comerciais do Extremo Oriente. Desde a sua criação Batávia (agora Jacarta) foi a sede asiática da Companhia das Índias Orientais Neerlandesas (VOC), a empresa líder do comércio do século XVII. O porto da cidade era o centro da vasta rede de tráfego marítimo, que ligava Batávia com os principais portos asiáticos. Hoje a cidade é a capital do país e a maior cidade da Indonésia. É uma metrópole moderna em crescimento tumultuado. Sua área urbana encontra-se entre os primeiros do mundo em população.

Jacarta está localizada na costa noroeste da ilha de Java na foz do rio Ciliwung. Os terrenos, onde fica a cidade, de carater pantanoso, foram recuperados pelos neerlandeses no século XVII. Uma grande parte da cidade fica a uma altitude mais baixa do que o nível do mar. A antiga Jacarta tem ainda a aparência neerlandesa com os canais, pontes e casas coloniais. Na parte velha da cidade há a Câmara Municipal, a residência do governador neerlandês e algumas igrejas coloniais. Juntamente com a parte colonial da cidade encontram-se o bairro chinês e o mercado de peixe.

Mapa do Castelo e da cidade de Batavia, na ilha de Java (agora Jakarta, Indonésia) 1681. Autor Jan Janssonius

Mapa do Castelo e da cidade de Batavia, na ilha de Java (agora Jakarta, Indonésia) 1681. Autor Jan Janssonius

Na parte antiga de Jacarta, a velha Batavia, encontram-se museus, alguns dos quais alojados em edifícios históricos. Entre eles existem: O Museu Histórico de Jacarta (Jakarta History Museum), que está localizado no interior da velha câmara municipal neerlandês de Batávia, que foi a antiga sede do governador da Companhia Neerlandesa das Índias Orientais. O Museu de Cerâmica e de Belas Artes (Fine Arts and Ceramic Museum) está instalado no antigo Tribunal de Justiça de Batávia. O Museu da Marioneta (Wayang Museum) está localizado numa antiga igreja de Batávia e o Museu Marítimo (Maritime Museum) está alojado nalgumas lojas da Companhia Neerlandesas das Índias Orientais. A cidade abriga também um dos Museus Históricos e Etnográficos mais importantes da Ásia: O Museu Nacional da Indonésia (National Museum of Indonesia), que fica na Praça Merdeka (Merdeka Square) no centro de Jacarta moderna. A área central da cidade tem uma aparência moderna e seu skyline é dominado por arranha-céus modernos.

Jacarta, Indonésia. Autor Gunawan Kartapranata. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Jacarta, Indonésia. Autor Gunawan Kartapranata. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

A comida típica da cidade é chamada cozinha Betawi e representa as tradições culinárias trazidas por pessoas, que historicamente dominaram e habitaram a cidade ao longo dos séculos passados. Esta cozinha reflete os contatos culturais e comerciais com outros países da Ásia e da Europa. Na cozinha de Jacarta, bem como na comida típica javanesa, há vestígios de cozinhas europeias, árabes, chinesas, indianas e malaias.

Como chegar: O aeroporto internacional de Jacarta (Soekarno–Hatta International Airport – CGK) é a principal porta de entrada pelos turistas, que visitam a Indonésia. O aeroporto de Jacarta está ligado por voos diretos para as principais capitais e cidades da Ásia, da Austrália e da Europa. O aeroporto está localizado a 20 km a oeste do centro da cidade.

Jacarta clima: quando ir para Jacarta.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

s:0:"";
banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: