Home / Europa / Alemanha / Munique: a metrópole da Baviera, uma das cidades mais habitáveis da Alemanha

Munique: a metrópole da Baviera, uma das cidades mais habitáveis da Alemanha

Munique (München) com 1,3 milhões de habitantes e 2,6 milhões na área metropolitana é a cidade capital do Estado alemão de Baviera. —– Munique é a terceira cidade alemã pela população. A cidade está localizada no sul da Alemanha ao longo das margens do rio Isar no planalto do sopé dos Alpes da Baviera a uma altitude de mais de 500 metros acima do nível do mar e a 70 km da fronteira com a Áustria e a uma curta distância dos Alpes bávaros.

O ponto nodal de importantes estradas ferroviárias, rodoviárias e aéreos é uma das cidades economicamente mais vibrantes da Alemanha, universalmente conhecida para o Oktoberfest e suas cervejarias. Munique é um importante centro industrial com indústrias mecânicas (motores, carros, locomotivas), têxteis, alimentares e químicas.

A cidade foi fundada no século XII e logo tornou-se a residência dos Duques de Alta Baviera. Em 1506 tornou-se a capital da Baviera unificada. No século XVI Munique era o centro da Contra-Reforma e do Renascimento alemão. Munique foi fortemente danificada pelos bombardeios da Segunda Guerra Mundial, mas a cidade conserva muitos edifícios, que merecem uma visita.

QUE VER: AS PRINCIPAIS ATRAÇÕES DE MUNIQUE

Neues Rathaus, Marienplatz, Munique, Baviera, Alemanha. Autor e Copyright Liliana Ramerini

Neues Rathaus, Marienplatz, Munique, Baviera, Alemanha. Autor e Copyright Liliana Ramerini

A praça central da cidade é o Marienplatz. A cidade tem uma imponente Câmara Municipal (Neues Rathaus), um grande edifício neo-gótico, construído entre 1867 e 1909. Este edifício é famoso para o seu Glockenspiel, um relógio mecánico, localizado na torre, que todos os dias (às 11, às 12 e às 17 horas) desempenha seus 43 sinos e suas estátuas estão dançando. A torre é acessível e oferece uma vista maravilhosa da cidade. Na praça encontra-se também a antiga Câmara Municipal (Altes Rathaus), um prédio do século XV.

A curta distância do Marienplatz fica a Peterskirche, uma igreja das mais antigas da cidade, que foi construída no século XII no estilo românico da Baviera. A curta distância fica o lugar do mercado com todos os produtos da gastronomia alemã: frutas, legumes, peixes, queijos, carnes e doces. É o mais popular de Munique: O Viktualienmarkt, aberto de segunda a sábado até as 20 horas.

A Frauenkirche, a maior igreja de Munique, é a catedral no estilo gótico tardio do século XV. O edifício é dominado por duas torres altas de 99 metros. A torre sul é aberta ao público e oferece uma bela vista da cidade e dos Alpes. A cripta contêm os túmulos dos arcebispos de Munique e de membros da dinastia Wittelsbach. A Michaelskirche é a igreja jesuíta, construída no século XVI no estilo renascentista com uma bela fachada com numerosas estátuas de membros da dinastia Wittelsbach. Muitas outras são as igrejas históricas da cidade, incluindo a igreja barroca Theatinerkirche e a Asamkirche e a igreja St. Anna im Lehel, ambos no estilo rococó.

Não perca uma visita à Residenz, a residência dos Duques, dos eleitores e dos reis da Baviera, localizada no centro da cidade, um dos melhores museus de quartos decorados na Europa. São visíveis mais de 130 quartos e 10 pátios. As três principais secções do edifício são o Königsbau, a Alte Residenz e o Festsaalbau. Uma ala do Festsaalbau contêm o Cuvilliés-Theater. É aconselhável uma visita dos parques públicos como o próximo pátio com jardim, do Hofgarten, do jardim do século XVII e do Englischer Garten, um jardim do final do século XVIII.

Entre os edifícios notáveis existe também o Palácio de Nymphenburg (Schloss Nymphenburg), a residência de verão dos Wittelsbach, a família real da Baviera. O Palácio foi construído no estilo barroco nos séculos XVII e XVIII com um parque, que o rodeia. O Parque Olímpico é a área, que foi construído por ocasião dos Jogos Olímpicos de 1972. É o lar de exemplos notáveis da arquitetura moderna como o Olympiastadion (Estádio Olímpico). Um outro exemplo interessante de arquitetura moderna, dedicada ao desporto, é a Allianz-Arena.

QUE VER: OS MUSEUS DE MUNIQUE

As propostas museais de Munique são de primeira qualidade. Devemos começar pelo Kunstareal (Distrito de Arte), um distrito de museus no centro da cidade. Aqui encontramos: O Alte Pinakothek, uma das galerias mais antigas e mais belas do mundo. Tem uma grande colecção de pinturas européias a partir do século XIII ao século XVIII. Suas coleções de pinturas antigas italianas, alemãs, neerlandesas e flamengas encontram-se entre as mais importantes do mundo.

A Neue Pinakothek exibe obras de pintura e de escultura do século XIX. Entre elas há obras de Francisco Goya, Eugène Delacroix, Paul Gauguin, Paul Cézanne, Edgar Degas, Gustav Klimt, Claude Monet, Camille Pissarro, Pierre-Auguste Renoir e de Vincent van Gogh.

A Pinakothek der Moderne, um museu de arte moderna e contemporânea, apresenta desenhos, gráficos, arquitetura e design. O museu apresenta obras de Henri Matisse, Pablo Picasso, Salvador Dalí, Giorgio Morandi, Ernst Ludwig Kirchner, Wassily Kandinsky, Paul Klee, Joan Miró, René Magritte, Giorgio de Chirico, Francis Bacon e de Marino Marini.

O Lenbachhaus: Este museu oferece uma rica colecção de pinturas de artistas do tipo “Der Blaue Reiter” como Wassily Kandinsky, Gabriele Münter, Franz Marc, August Macke, Marianne von Werefkin, e Paul Klee. A Glyptothek, um museu dedicado às esculturas gregas e romanas com obras expostas como a Medusa Rondanini, o Fauno Barberini e figuras do Templo de Aphaea Egina. As Staatliche Antikensammlungen abrigam colecções de arte grega, romana e etrusca.

Outros museus interessantes estão localizados noutras áreas da cidade: No Haus der Kunst (Casa da Arte) há obras dos principais artistas alemães do século XX, bem como obras de Pablo Picasso, Piet Mondrian, René Magritte e Henri Matisse. O Staatliches Museum für Völkerkunde (Museu Público de Etnologia) contêm uma coleção de 150.000 peças relativas à vida e à cultura dos povos fora da Europa (África, Ásia, América, Oceania), coletadas desde 1782 pelos Wittelsbach. O Alpines Museum é um museu dedicado aos aspectos científicos e estéticos dos Alpes. São expostos rochas e minerais e uma secção é dedicada à história dos Alpes.

O Bayerisches Nationalmuseum expõe a coleção Wittelsbach, doada à cidade pelo rei Maximilian II de Baviera em 1855. Em exibição há coleções de arte popular, de presépios napoletanos e do sul da Alemanha, instrumentos musicais, porcelanas, arte Biedermeier e uma coleção de pinturas, esculturas e artefatos até o século XVIII.

A Städtische Galerie im Lenbachhaus é um museu de arte moderna e contemporânea apresentando numerosas obras de Wassily Kandinsky, bem como obras de Paul Klee, Franz Marc, Joseph Beuys, Andy Warhol e August Macke. O Deutsches Museum (Museu de Ciência e Tecnologia), dividido em diferentes secções, mostrando as maravilhas da ciência, da tecnologia, do transporte e da comunicação. Uma secção é dedicada às crianças.

Na Schackgalerie está exposta a colecção da Galeria de Arte do Barão Adolf Friedrich von Schack com obras de artistas alemães como Arnold Böcklin, Moritz von Schwind, Franz von Lenbach, Anselm Feuerbach, Karl Spitzweg e Hans von Marées. O Stadtmuseum é o museu da cidade de Munique. Aqui estão expostos os Moriskentänzer, esculpidos por Erasmus Grasser em 1480, armas antigas, artesanato e folclore. Ele abriga também o Museu das bonecas, o Museu de instrumentos musicais, o Museu de fotografia e o Film-Museum. A Staatliche Sammlung für ägyptische Kunst é dedicada à arte egípcia.

O OKTOBERFEST DE MUNIQUE

Altes Rathaus, Marienplatz, Munique, Baviera, Alemanha. Autor e Copyright Liliana Ramerini

Altes Rathaus, Marienplatz, Munique, Baviera, Alemanha. Autor e Copyright Liliana Ramerini

O Oktoberfest é a maior festa popular do mundo. Cada ano vêm a Munique para esta festa 6 milhões de visitantes. A feira, que dura duas semanas, é caracterizada por um lunapark e tendas-cervejaria.

A atmosfera festiva, as orquestras, a boa comida bávara, os passeios coloridos, as barracas características e a famosa cerveja da Baviera oferecem um evento inesquecível para todos.

É curioso para saber que a primeira Oktoberfest foi realizada em outubro de 1810 entre o 12 e o 17 para o casamento do príncipe Ludwig da Baviera com a princesa Therese von Sachsen-Hildburghausen.

Nos anos seguintes o festival tornou-se um evento clássico da Baviera, mas as datas foram transferidas para o início de setembro. Este mês apresenta normalmente condições climáticas melhores do que os dias de outubro. Em memória do primeiro festival em outubro de 1810 o nome “Oktoberfest” foi mantido.

O festival de cerveja geralmente tem lugar entre os meados de setembro e o início de outubro. A entrada é gratuita – tanto no Oktoberfest que nas tendas.

As cervejarias estão abertas nos seguintes horários: segunda – sexta 10-22.30; sábado, domingo e feriados 09-22.30.

O “Kafers Wiesnschänke” e o “Weinzelt” estão abertos até 01h00.

Os estábulos estão abertos segundo este horário: segunda – sexta 10-23.30; sábado 09-24; domingo e feriados 09-23.30.

Como se locomover em Munique:

Munique tem um dos sistemas de transporte público mais completos do mundo. Fazem parte do mesmo: A U-Bahn (metro) de Munique, a S-Bahn de Munique (comboios suburbanos) e uma extensa rede de eléctricos e autocarros.

O clima de Munique.

Texto português corrigido por Dietrich Köster. 

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: