Home / Ásia / Irã / Teerão: o Museu do Cristal e da Cerâmica
Artigos de vidro, Museu do Cristal e da Cerâmica, Teerã, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini.
Artigos de vidro, Museu do Cristal e da Cerâmica, Teerã, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Teerão: o Museu do Cristal e da Cerâmica

Nas imediações do Museu Arqueológico de Teerão (Museu Nacional do Irão) existe um pequeno museu dedicado ao vidro, cristal e à cerâmica: O Glassware and Ceramic Museum of Iran, conhecido como Museu Abgineh. É um museu interessante, localizado num belo edifício, que data do início do século XX e pertencia a Ahmad Qavam (Qavam-ol-Saltaneh), um político iraniano, que foi cinco vezes primeiro-ministro do Irão entre 1921 e 1952. Até 1953 o primeiro-ministro tinha aqui a sua residência e o seu escritório. Posteriormente o edifício abrigou a Embaixada do Egito.

Em 1980 o prédio tornou-se propriedade do Estado e foi preparado o presente museu dedicado à cerâmica, ao cristal e vidro. O museu é um edifício octogonal de dois andares e ocupa 1.000 metros quadrados de superfície. O edifício é rodeado por um jardim de 7.000 metros quadrados. O estilo do edifício é uma combinação de estilo iraniano tradicional com influências indianas e da arquitetura europeia do século XIX. O interior do edifício tem paredes e tectos decorados com gesso, nas paredes encontram-se azulejos, intársias em madeira de cedro e obras de espelho. Uma bela escadaria de madeira liga os dois andares do edifício.

Artigos de vidro, Museu do Cristal e da Cerâmica, Teerã, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Artigos de vidro, Museu do Cristal e da Cerâmica, Teerã, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini.

O museu tem em exposição uma interessante colecção de objectos de cerâmica e de vidro. Há vasos de vidro e cerâmica decorada com desenhos geométricos, florais e de animais, que datam do período entre o quarto e o primeiro milénio a.C. Entre os mais antigos trabalhos em vidro há alguns, que datam do segundo e primeiro milênio a.C. São principalmente itens ornamentais e frascos de perfume. Há obras tanto em vidro, que em cerâmica e terracota como pratos, vasos e garrafas da era aquemênida, sassânida e islâmica. Fazem parte da colecção também trabalhos em vidro dos séculos XVIII e XIX de proveniência da Europa. A colecção é exibida em seis quartos: Dois no rés do chão e quatro no andar de cima.

Dentro do museu poderá tirar fotografias sem tripé e flash. Horário: O museu está aberto das 09.00 às 17.00 horas todos os dias do ano. Está fechado às segundas-feiras e feriados religiosos.

Texto português corrigido por Dietrich Köster. 

dealform 336x280
banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem