Home / Ásia / Irã / Pasárgada: a primeira capital do Império Persa
Tumba de Ciro, o Grande, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini
Tumba de Ciro, o Grande, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Pasárgada: a primeira capital do Império Persa

A cidade de Pasárgada encontra-se na província atual de Fars no sudoeste do Irão a 80 km ao nordeste de Persépolis e 130 km ao nordeste de Shiraz. Fundada por Ciro o Grande no século VI a.C., Pasárgada tornou-se a primeira capital do Império Persa dos Aquemênidas. Pasárgada foi a capital do primeiro grande império multicultural da Ásia Ocidental. Esta nação estendia-se sobre um imenso território do Mediterrâneo oriental e do Egipto, alcançando o vale do rio Indus e o mar de Aral. A cidade é hoje um importante sítio arqueológico. Em 2004 foi listada como um património mundial da UNESCO.

O sítio arqueológico de Pasárgada abrange 160 hectares e apresenta algumas das primeiras manifestações de arte e arquitetura persa. Na arquitetura da cidade são visíveis os primeiros exemplos de síntese arquitectônica da representação de diferentes culturas e povos, que formavam o grande Império Persa. Estes exemplos arquitectónicos foram posteriormente desenvolvidos e levados para o ápice com a construção da cidade vizinha de Persépolis.

Fortaleza de Tall-e Takht, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Fortaleza de Tall-e Takht, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Prisão do rei Salomão, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Prisão do rei Salomão, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

A cidade estende-se muito para além do sítio arqueológico atual e permanece ainda em grande parte enterrada. Entre as estruturas até agora trazidas à luz o edifício mais conhecido da cidade é a chamada Tumba de Ciro o Grande. A estrutura mede no total 13 por 12 metros e 11 de altura. A parte inferior é formada por uma plataforma, que eleva-se com 6 passos elevados. A parte superior do edifício é composta de dois quartos: O primeiro, uma sala quadrada, forma o túmulo, enquanto o outro é um sótão. O túmulo mede dois metros de largura, dois de altura e três de profundidade.

A partir duma outra estrutura interessante pode ter uma visão geral da área da cidade e da fortaleza de Tall-e Takht. Esta estrutura, que é o monumento mais antigo da cidade, está localizada no extremo nordeste de Pasárgada e é formada por uma grande plataforma fortificada, construída numa colina com vista para a cidade e incorporada numa cidadela. Provavelmente construída durante o reinado de Ciro o Grande (559 a.C. – 530 a.C.), teve vários estágios de construção: A parede ocidental do porão é agradável, sendo composta de pedras regulares lindamente esculpidas e montadas juntos sem o uso de argamassa, mas usando grampos de metal. Este suporte, construído durante o reinado de Ciro o Grande, foi provavelmente a plataforma básica para a construção de alguns palácios imperiais. Entre os séculos V e IV a.C. a estrutura tinha uma segunda fase de construção. Neste momento foram construídas estruturas de tijolos não cozidos.

Tumba de Ciro, o Grande, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Tumba de Ciro, o Grande, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Paisagem da fortaleza de Tall-e Takht, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Paisagem da fortaleza de Tall-e Takht, Pasárgada, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Os restos do Palácio de Ciro estão localizados ao sudoeste da fortaleza de Tall-e Takht e consistem de duas unidades: O palácio residencial de pedra branca e um salão de audiências com colunas. Os jardins com pavilhões e uma porta de entrada completaram o edifício. Os jardins de Pasárgada tornaram-se o protótipo para o conceito do jardim persa, formado por quatro quadrantes divididos por rios ou caminhos pedonais.

Perto do Palácio de Ciro ao longo da estrada, que leva à fortaleza de Tall-e Takht, encontram-se os restos dum edifício semelhante à torre “Ka’bah” de Naqsh-e Rostam. O edifício de Pasárgada é chamado “Zendan-e Soleyman”, sendo a prisão do rei Salomão. Os restos do antigo caravançarai Muzzafaride (século XIV) existem à direita da Tumba de Ciro. O caravançarai foi construído com pedras do Palácio de Ciro. Tem uma planta rectangular e mede 18 por 16 metros.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem