Home / Ásia / Irã / Meybod: uma cidade perto do deserto com um longo passado
Fortaleza Narin Qal'eh, Meybod, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini..
Fortaleza Narin Qal'eh, Meybod, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini..

Meybod: uma cidade perto do deserto com um longo passado

Na província de Yazd a 50 km ao noroeste de Yazd, quase no centro do Irão, encontram-se os dois desertos mais importantes do país: O Dasht-e Kavir e o Dasht-e Lut. A 1.000 metros de altura fica a cidade histórica de Meybod. A cidade tem origens pré-islâmicas e a sua fundação remonta a um tempo há quase dois milênios. Meybod foi fundada na época pré-sassânida durante o reinado do Império Parta. Foram os sassânidas, que desenvolveram a cidade duma forma urbana, que é hoje ainda visível. A planta da cidade velha era rectangular com base no cruzamento de duas estradas. Esta forma urbana levou na era sassânida ao nascimento dum muro da cidade com 4 portas de acesso às estradas de saída da cidade.

Depois de 1000 d.C. a cidade desenvolveu-se ainda mais, mas foi no século XIV, que Meybod atingiu o seu apogeu, quando foi a capital do Irão por um curto período sob o reinado dos Muzafáridas. Neste período as fortificações foram ampliadas e foram construídas novas portas de acesso fortificadas. Entre outros foram construídos um edifício para os viajantes e estudiosos Sufi (ḵānaqāh) e um banho público. A cidade histórica é formada principalmente de edifícios de tijolos de barro. Meybod tem hoje 60.000 habitantes.

Porta das muralhas, Meybod, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

Porta das muralhas, Meybod, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini

A estrutura da antiga cidade de Meybod consiste de três bairros distintos: A antiga fortaleza Narin Qal’eh, Sharestan e Rabaz. A antiga fortaleza, conhecida como Narin Qal’eh, está localizada numa colina de 25 metros acima da cidade. A fortaleza em vários níveis encerra com as suas paredes de tijolos de argila uma área de 15.000 metros quadrados e está localizada na parte sul do distrito de Sharestan. A fortaleza tem uma planta oval irregular e foi cercada por um fosso profundo, que hoje é ainda em grande parte visível. Existem grandes câmaras subterrâneas e restos dalgumas grandes torres circulares.

Fortaleza Narin Qal'eh, Meybod, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini..

Fortaleza Narin Qal’eh, Meybod, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini..

O edifício remonta provavelmente ao período sassânida, mas alguns estudos datam-o mesmo à era aquemênida. Com a conquista árabe da Pérsia nos séculos seguintes foi remodelado diversas vezes. No interior e na sua imediata vizinhança foram encontradas cerâmicas da idade de ferro, que datam do primeiro assentamento humano do lugar no terceiro ou quarto milênio a.C.. Faz de Meybod um dos mais antigos assentamentos humanos da região de Yazd. Hoje o esplêndido castelo de Narin Qal’eh pode ser visitado. É um destino para grupos escolares e turistas. Está em boas condições, sendio um dos mais belos exemplos de fortificação desta área do Irão. Existe a possibilidade de efectuar subidas até o topo da fortaleza para ter uma vista maravilhosa sobre os telhados de Meybod e o deserto.

Fortaleza Narin Qal'eh, Meybod, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini..

Fortaleza Narin Qal’eh, Meybod, Irã. Autor e Copyright Marco Ramerini..

Na cidade de Meybod há também um outro local de interesse. Ele está localizado perto da fortaleza no oeste da cidade: Trata-se dum grande caravançarai bem restaurado, onde há lojas de artesanato, uma estação de correios, um depósito de água “ab anbar” e uma casa de gelo “yakh dan” com um belo telhado em forma de cone. Perto do caravançarai há uma estrada à direita entre as paredes com casas de barro, um belo trecho das velhas muralhas da cidade com torres e uma bela porta de entrada. Outros edifícios de interesse são a mesquita, as muitas torres eólicas e um bel pombal na forma duma torre redonda. Meybod é também famosa pelo seu artesanato, sendo um dos centros de cerâmica iraniana. Na cidade pode também visitar um museu de cerâmica e faiança, localizado numa antiga torre de água.

Texto português corrigido por Dietrich Köster. 

banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem