Home / Oceania / Austrália / O Great Ocean Road: ao longo dum dos litorais mais espetaculares da Austrália

O Great Ocean Road: ao longo dum dos litorais mais espetaculares da Austrália

Melbourne e a baía de Port Phillip marcam a divisão entre as costas oeste e leste do Estado australiano de Vitória. As duas costas, embora distantes apenas algumas centenas de quilómetros, parecem pertencer a dois mundos diferentes. Uma viagem ao longo da costa oeste e especialmente ao longo do Great Ocean Road (Grande Estrada Oceânica) é uma experiência inesquecível.

O Great Ocean Road, que tem um comprimento de 240 km, foi construído por volta de 1920 para ligar as localidades costeiras. A estrada começa na cidade de Torquay a 100 km a sudoeste de Melbourne. Aqui as ondas do mar são adequadas para o surf e as cidades de Jan Juc e Bells Beach são dois dos locais de surf mais conhecidos do mundo. Todos os anos em torno da semana de Páscoa reúnem-se os melhores surfistas para corridas espectaculares. A estrada continua para o sul até chegar à cidade de Lorne, uma das mais populares balneários pelos habitantes de Melbourne, sendo um paraíso para o desporto aquático e a pesca.

Além de Lorne começa o trecho mais espetacular da estrada, atravessa a Apollo Bay para chegar ao Otway National Park, onde a floresta tropical descende para o mar. No Melba Gully State Park durante a noite milhares de vaga-lumes transformam a noite em dia. Uma paragem interessante é o farol do Cabo Otway, construído em 1846 para diminuir os naufrágios ao longo da costa, conhecida como a Shipwreck Coast (Costa dos Navios Naufragados), onde aconteceram mais de 80 naufrágios.

Quando a estrada está de volta na costa, chega ao Parque Nacional de Port Campbell. Aqui o litoral é formado por uma cadeia de falésias rochosas impressionantes. As falésias sobem para mais de 60 metros acima do mar e pouco depois aparecem os famosos “Twelve Apostles” (Doze Apóstolos), a maravilha natural deste trecho da costa: 12 rochas enormes majestosas, que emergem das ondas e que atingem alturas de 45 metros. Especialmente interessante é o miradouro dos Doze Apóstolos ao amanhecer ou ao pôr do sol, quando mudam de cor rapidamente com o sol nascente ou poente.

Perto dos Doze Apóstolos entre as cidades de Princetown, Port Campbell, Peterborough e Allansford encontram-se outras maravilhas naturais. Entre eles há a 5 km a oeste de Princetown os Gibsons Steps, onde uma escada de 86 passos leva para a praia debaixo com paredes de pedra, que erguem-se a 70 metros e onde existem as enormes formações rochosas de Gog e MaGog. 3 km a leste de Port Campbell fica o “Grotto”, uma formação geológica, criada por água, que corroeu o calcário.

6 km a oeste da cidade de Port Campbell fica The Arch (O Arco), uma estrutura de pedra, que dá o seu melhor, quando o mar está agitado e as ondas quebram tudo ao redor. Apenas um quilómetro ao oeste encontra-se o “London Bridge” ou “London Arch”, uma formação rochosa, que em parte entrou em colapso em 1990, mas está ainda muito charmosa. Um pouco além há o Loch Ard Gorge, uma pequena abertura para o mar entre as falésias. A 2 km de Peterborough abre-se a Bay of Martyrs, um lugar ideal para desfrutar das falésias deslumbrantes da Bay of Islands vizinha, que são particularmente bonitas no pôr do sol, quando as ilhas e o Massacre Point são iluminados por trás pela luz solar.

Ao longo do Great Ocean Road pode vivenciar a história das aldeias de pescadores e de portos marítimos de Vitória: No passado os portos de Warrnambool, Port Fairy e Portland tinham grandes navios de carga e navios baleeiros. Hoje a baleia é uma espécie protegida e nos meses de inverno (junho a setembro) as baleias aproximam-se da costa em Logan Beach. Foi criada uma plataforma com o propósito de admirar as baleias. Em geral aproximam-se até 100 metros da costa.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: