Home / Ásia / Índia / A Índia: um país de fortes contrastes
Templo de Brihadeeswarar, Tamil Nadu, Índia. Autor வணக்கம். Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike
Templo de Brihadeeswarar, Tamil Nadu, Índia. Autor வணக்கம்

A Índia: um país de fortes contrastes

A Índia (Bharat Juktarashtra) é uma república federal no sul da Ásia, composta de 28 Estados (Andhra Pradesh, Arunachal Pradesh, Assam, Bihar, Chhattisgarh, Goa, Gujarat, Haryana, Himachal Pradesh, Jammu e Caxemira, Jharkhand, Karnataka, Kerala, Madhya Pradesh, Maharashtra, Manipur, Meghalaya, Mizoram, Nagaland, Orissa, Punjab, Rajasthan, Sikkim, Tamil Nadu, Tripura, Uttar Pradesh, Uttaranchal, West Bengal) e 7 territórios (Deli, Andaman e Nicobar, Chandigarh, Dadra e Nagar Haveli, Damão e Diu, Lakshadweep, Pondicherry), que inclui toda a península Deccan entre o Mar da Arábia a oeste, o Oceano Índico ao sul e a Baía de Bengala no leste e uma grande parte do Hindustan. O pais é limitado a oeste pelo Paquistão, a norte pela República Popular da China, o Nepal e o Butão e no nordeste pelo Mianmar e o Bangladeche.

São parte da Índia mesmo três arquipélagos: As ilhas Laquedivas, atóis de coral perto da costa do sudoeste e as ilhas de Andaman e Nicobar, que são de origem vulcânica, localizadas no Mar de Andaman.

A Índia é o sétimo maior país do mundo em superfície e o mais populoso depois da China. A capital da Índia é Nova Deli (New Delhi) e outras cidades importantes são Mumbai (Bombaim), Deli, Hyderabad, Bangalore, Kolkata (Calcutá), Chennai (Madras), Ahmedabad e Pune.

Mapa da Índia

Mapa da Índia

A Índia ocupa geograficamentea a maior parte do subcontinente indiano, que inclui três grandes regiões: 1) o Planalto de Deccan, limitado às bordas das montanhas dos Ghats. 2) as planícies Indo-Ganges, húmidas e tropicais para o leste e subdesertica para oeste (Deserto de Thar) 3) para norte e nordeste estendem-se os montes e montanhas do Himalaia do sul (Jammu e Caxemira e Himachal Pradesh ao norte e Assam no nordeste).

O extremo do país, que culmina com as grandes cadeias de montanhas do Himalaia, incluindo na parte ocidental as de Nanda Devi com 7.817 metros, o Kamet com 7.756 metros e o Shilla com 7.026 metros. Enquanto que no leste há o Kangchenjunga com 8.586 metros, a montanha mais alta da Índia na fronteira entre Siquim e Nepal.

Para o sul do arco de montanhas do Himalaia estende-se a vasta planície Indo-Ganges, que tem uma área de 500.000 quilómetros quadrados. É uma das maiores planícies de inundação da Terra. Aqui correm o Ganges, o Indo e o Brahmaputra com os seus inúmeros afluentes. A oeste desta planície, separada das montanhas Aravalli, encontra-se o deserto Thar.

A área das Grandes Planícies é delimitada a sul pela escarpa do Planalto Central, uma região, que representa a parte norte do Deccan. O planalto central tem uma altitude de 500-600 metros e é limitado a noroeste pelas montanhas Aravalli com o Guru Sikhar de 1.722 metros, enquanto que no sul-oeste encontram-se as montanhas Vindhya e Satpura, divididas entre si pelo Vale Narmada. A área central dos planaltos inclui o planalto de Gondwana e para o leste o planalto de Chota Nagpur.

Para o sul do Planalto Central começa a Índia peninsular, caracterizada pela presença dum grande território, que tem o nome de Planalto de Deccan, que tem uma altitude entre 200 e 1.000 metros. O planalto é ladeado a oeste pelas faixas costeiras dos Ghats ocidentais e para o leste pelos Ghats orientais. Os Ghats ocidentais são mais elevados com 1.000 metros de altura. Na parte sul os Ghats ocidentais atingem alturas máximas pelo Doda Betta com 2.637 metros e Anai Mudi com 2.695 metros. A ponta sul da península indiana é o Cabo Comorim (Kanyakumari).

Taj Mahal, Agra, Índia. Autor David Castor. No Copyright

Taj Mahal, Agra, Índia. Autor David Castor

A cadeia do Himalaia dá origem a grandes rios, que percorrem o norte da Índia, incluindo o Ganges e o Brahmaputra, que fluem para a Baía de Bengala. Os grandes rios da península incluem também o Godavari, o Mahanadi, o Kaveri e o Krishna, que desaguam na Baía de Bengala e o Narmada e o Tapti, que fluem para o Mar da Arábia.

A economia indiana está entre aquelas com o maior crescimento. Reformas económicas transformaram o país na segunda economia, a mais crescendo do mundo, mas apesar disso o país sofre ainda de altos níveis de pobreza, analfabetismo e desnutrição. Um quarto da população do país vive debaixo da linha de pobreza.

A agricultura indiana, dada a extensão de terra produtiva, tem um potencial considerável. O cereal mais cultivado é o arroz, seguido do trigo, do milho e do sorgo. Existem inúmeras culturas industriais. A Índia é a segunda no mundo para a produção de amendoim e sementes de gergelime e o pais é no terceiro lugar para os sementes de linho e sementes de algodão. Importante é a produção de sementes de colza e soja. Entre as plantas têxteis em adição ao algodão a juta e o cânhamo têm considerável importância. A Índia é o primeiro fabricante do mundo para o chá. Outras culturas importantes são o café, a cana-de-açúcar, o tabaco e a borracha. Notável é a silvicultura do país com 22% da superfície.

A pecuária dá uma contribuição muito limitada à economia indiana por causa de crenças religiosas como a proibição para os hindus de comer carne bovina. A pesca é também uma atividade marginal. Os recursos naturais do país incluem bauxita, cromita, carvão, diamantes, minério de ferro, calcário, manganês, mica, gás natural, petróleo e titânio. Quanto às atividades industriais são desenvolvidos os setores têxtil, do aço, químico e petroquímico, automotivo, eletrónico de consumo, processamento de alimentos e produtos farmacêuticos. A Índia tornou-se também um grande exportador de software e de serviços de tecnologia.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

  • Área: 3.287.590 km²: Área arável 52%, prados e pastagens 4%, florestas e bosques 21%, terra inculta e improdutiva 23%
  • População: 1.277.000.000 (dados 2013)
  • Capital: Nova Deli.
  • Língua oficial: A língua oficial é o hindi. Há 21 outras línguas nacionais: assam, bengala, bodo, dogri, gujarati, kannada, kashmiri, konkani, maithili, malayalam, manipur, marathi, nepalês, oriá, punjabi, sânscrito, santhali, sindi, tamil, telugu e urdu. O inglês é amplamente utilizado.
  • Religião: hindu 80%, muçulmana 14%, cristã 2%, sique 2%
  • Moeda: Rupia indiana (INR)
  • Fuso horário: UTC+5,30 horas

banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem