Home / Ásia / Filipinas / As Filipinas: vulcões, florestas e praias tropicais
Chocolate Hills, Bohol, Filipinas. Autor P 199. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike
Chocolate Hills, Bohol, Filipinas. Autor P 199

As Filipinas: vulcões, florestas e praias tropicais

As Ilhas Filipinas (Republika ñg Pilipinas/Republic of the Philippines) são um arquipélago de mais de 7.000 ilhas, localizadas no sudeste da Ásia ao norte do equador entre o Oceano Pacífico, o Mar da China do Sul e o Mar de Celebes.

O Estado – uma república presidencial – tem para a sua capital a cidade de Manila e está dividido em dezassete regiões (Região da Capital Nacional, Ilocos, Cagayan Valley Luzon Central, Calabarzon, Bicol, Mimaro, Western Visayas, Central Visayas, Eastern Visayas, Península de Zamboanga, Northern Mindanao, Davao, Soccsksargen, Caraga, duas das quais são autónomas (Cordillera e Muslim Mindanao). As Filipinas controlam também algumas das Ilhas Spratly.

Além da capital Manila outras grandes cidades do país são Quezon City, Davao, Cebu e Zamboanga. Juntamente com Timor-Leste as Filipinas são o único país asiático de maioria católica.

As Filipinas podem ser divididas em três grupos de ilhas: ao norte encontra-se o grupo de Luzon, no centro o de Visayas e no sul o de Mindanao. Das mais de 7.000 ilhas, que formam o arquipélago, onze são as ilhas principais, que representam por si só mais de 90% da área total do arquipélago: Luzon, Mindanao, Samar, Negros, Palawan, Panay, Mindoro, Leyte, Cebu, Bohol e Masbate.

Mapa das Filipinas

Mapa das Filipinas

A maioria das ilhas são de origem vulcânica com montanhas cobertas por floresta tropical e caracterizadas pelas costas acidentadas e de forma irregular. A maior ilha de Luzon com 104.687 km² é atravessada na sua parte norte das montanhas da Cordilheira Central, onde fica o Monte Pulag com 2.922 metros, o segundo pico mais alto do país. Ao longo da costa norte-oriental da ilha sobem as montanhas da Serra Mãe, que são superiores a 2.000 metros.

Há muitos vulcões ativos. Ao norte de Manila na parte ocidental da ilha há as montanhas de Zambales, onde fica o vulcão Pinatubo com 1.486 metros. A sul da capital está localizado o lago vulcânico e a cratera do vulcão Taal, enquanto no extremo sul da ilha fica o majestoso cone vulcânico do Mayon com 2.462 metros. Na ilha de Luzon há também o maior lago das Filipinas, a Laguna de Bay com 911 km², localizado ao sul de Manila.

Ao sul de Luzon fica a ilha de Mindoro com 10.572 km², uma ilha montanhosa, cujo pico mais alto é o Monte Halcon com 2.582 metros. Ao sudoeste encontra-se a ilha longa e estreita de Palawan com 14.896 km², que estende-se por quase 500 km para a ilha de Bornéu. Palawan é uma única cordilheira íngreme, que ultrapassa 2.000 metros acima do nível do mar.

O arquipélago das Visayas inclui as ilhas de Samar com 13.080 km², Panay com 12.011 km², Negros com 12.706 km², Leyte com 7.368 km², Cebu com 4.468 km², Masbate com 4.047 km², Bohol com 3.269 quilómetros quadrados e várias centenas de ilhas menores. A montanha mais alta das Visayas é o vulcão Kanlaon com 2. 435 metros na ilha de Negros. A segunda maior ilha das Filipinas é a de Mindanao com 94.630 km², localizada no extremo sul do país. Esta ilha consiste duma série de cadeias de montanhas, sendo o lar da montanha mais alta das Filipinas: O Monte Apo com 2.954 metros, um vulcão também.

Coron Island, Filipinas. Autor Edyta Denst. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Coron Island, Filipinas. Autor Edyta Denst

No extremo sudoeste do país encontra-se o arquipélago de Sulu, um festão de ilhas, que estende-se por 400 km até a ilha grande de Bornéu. No sudeste do arquipélago encontra-se a fossa das Filipinas (-10.540 metros), uma das maiores profundezas do oceano. Os cursos de água, devido à natureza fragmentada do território, são curtos e caracterizam-se por bacias hidrográficas pouco estendidas. O rio mais longo é o Cagayan com 350 km, que flue na ilha de Luzon.

A economia das Filipinas é baseada principalmente na agricultura. As principais culturas são arroz, milho, banana, mandioca, batata-doce, cana-de-açúcar, copra – as Filipinas sendo uma dos maiores produtores do mundo de copra – , tabaco, café, frutas cítricas e cânhamo de Manila (abacá). As reservas de madeira são importantes, incluindo o renomado mogno filipino, bambu, vime e borracha. Considerável importância é revestida da pesca (atum, lulas, chocos, camarão, cavala, anchovas, caranguejos e esponjas). Por outro lado a criação tem pouca importância (suínos, búfalos, gado).

Os recursos do subsolo são importantes. São extraídos ouro, ferro, carvão, cromo, manganês, cobre, prata, chumbo, mercúrio, níquel, urânio, enquanto o petróleo não é abundante. A atividade industrial é direcionada principalmente para o processamento de produtos agrícolas como açúcar, óleo, tabaco, cervejaria. A indústria têxtil tem uma certa importância. O setor de turismo está em forte desenvolvimento graças à beleza e à variedade das paisagens naturais do arquipélago.

Um dos mais promissores setores da economia das Filipinas é o turismo, que encontra-se em forte desenvolvimento graças à beleza e à variedade das paisagens naturais do arquipélago.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

  • Área: 300.000 km²: Área arável 30%, prados e pastagens 4%, florestas e arbustos 45%, terra inculta e improdutiva 21%
  • População: 98.495.000 (dados de 2013)
  • Capital: Manila.
  • Língua oficial: As línguas oficiais são o filipino (tagalog) e o inglês.
  • Religião: cristãos 94% (Igreja católica 81%, Igreja filipina independente 11%, protestantes 2%), muçulmanos 5%
  • Moeda: Peso filipino (PHP)
  • Fuso horário: UTC+8 horas
dealform 336x280
banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem