Home / Ásia / Geórgia / Tusheti – Geórgia: Casas torre, picos nevados, desfiladeiros selvagens e colinas
Dartlo, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini
Dartlo, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini

Tusheti – Geórgia: Casas torre, picos nevados, desfiladeiros selvagens e colinas

O Tusheti é uma região montanhosa do nordeste da Geórgia. Esta área da Geórgia encontra-se entre as mais isoladas do país. Localizado nas montanhas do Grande Cáucaso, o Tusheti faz fronteira com as repúblicas da Federação Russa da Chechênia (ao norte) e do Daguestão (a leste). Administrativamente Tusheti faz agora parte da região georgiana de Kakheti. A paisagem de Tusheti é uma mistura espetacular de picos cobertos de neve chegando até 4.800 metros de altura, desfiladeiros selvagens cavados por rios impetuosos cheios de água e colinas, onde rebanhos de ovelhas, vacas e cavalos pastam em estado selvagem. Esta combinação de natureza e beleza selvagem faz com que seja uma das regiões montanhosas mais fascinantes e intocadas da Geórgia. Uma grande parte da região é uma área protegida e faz parte do Parque Nacional do Tusheti.

Para chegar a esta área da Geórgia há apenas uma estrada, construída em 1978, transitável exclusivamente com veículos todo-o- terreno e apenas durante os meses de verão, geralmente entre junho e setembro, embora às vezes possa ser fechada por dias, mesmo neste período. A estrada de terra de 85 km começa na vila de Pshaveli e sobe às Grandes Montanhas do Cáucaso para alcançar o majestoso Passo Abano a uma altitude de 2.850 metros. O Passo Abano é o passo mais alto da montanha do Cáucaso, que pode ser percorrido por um veículo. A estrada é muito perigosa com o risco de deslizamentos de terra. Esta pista pode ficar muito lamacenta e escorregadia depois da chuva. Durante e depois dum temporal a estrada pode ficar intransitável, mesmo com um veículo com tração de quatro rodas. Em caso de chuva mesmo nos meses de verão a estrada é muitas vezes fechada devida à sua periculosidade. Com boas condições climáticas leva 5 horas de condução para completar todo o percurso entre Pshaveli e Omalo.

Passo Abano, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Passo Abano, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Na área do Tusheti há aldeias históricas interessantes imersas num cenário de belas montanhas de pradaria. As aldeias da região são frequentemente caracterizadas pela presença de casas torres com uma arquitectura típica. Omalo é a principal aldeia do Tusheti e está localizada a uma altitude de 1.880 metros. Esta aldeia é encimada pela fortaleza de Keselo com 2.080 metros de altitude, localizada no sopé da rocha com vista para a aldeia. Da fortaleza restam algumas torres defensivas, que provavelmente datam do final da Idade Média.

Omalo, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini

Omalo, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini

Para o leste de Omalo fica a aldeia de Shenakho com 1.870 metros acima do nível do mar, caracterizada por casas de madeira com varandas. Aqui há também uma pequena igreja. A oeste de Omalo fica a aldeia bonita de Dartlo com 1.820 metros acima do nível do mar, dominada pela aldeia-fortaleza de Kvavlo com 2.150 metros acima do nível do mar. Ambas com inúmeras torres defensivas ainda em pé. Nesta área são ainda evidentes vestígios da antiga religião animista, que manifesta-se com a presença de áreas sagradas com os restos de animais sacrificados. A população vive na transumância. Desde o início do outono move-se com os seus animais para as pastagens mais meridionais, localizadas nos vales de Aloni (Alvani) e Shiraki. Na primavera os habitantes retornam às pastagens de alta altitude do Tusheti.

Dartlo, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini

Dartlo, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini

O Tusheti é uma das regiões mais ecologicamente intocadas do Cáucaso e é uma das razões pelas quais ele foi incluído na lista (Tentative List) para tornar-se parte do Património Mundial da UNESCO. Outros aspectos, que sugeriram a inscrição são a arquitetura particular, que caracteriza as aldeias da região, que a tornam única para as suas formas arquitetônicas. Esta região é única, devida à extraordinária beleza de suas paisagens alpinas e tem grande importância como habitat para muitas espécies raras e endêmicas da fauna e flora.

Passo Abano, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Passo Abano, Tusheti, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Aqueles, que visitam esta área selvagem da Geórgia ficam impressionados com a severidade e beleza das paisagens montanhosas e a natureza intocada e selvagem, que caracteriza este território, a deliciosa cozinha de montanha e monumentos arquitetônicos dos séculos passados, que estão tão intimamente integrados na bela natureza e na paisagem montanhosa do Tusheti. O clima da região é frio e é tipicamente alpino. A temperatura anual é de 5°C. No mês mais quente – julho – há uma temperatura de 14°C. A precipitação anual varia entre 450 e 900 mm e a precipitação cai principalmente na forma de neve, que cai abundantemente no inverno.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE:
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem