Home / Ásia / Geórgia / Davit Gareja – Geórgia: Um dos maiores complexos monásticos da Geórgia
Mosteiro de Davit Gareja, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini
Mosteiro de Davit Gareja, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini

Davit Gareja – Geórgia: Um dos maiores complexos monásticos da Geórgia

Localizado no sudeste da Geórgia na fronteira com o Azerbaijão, o mosteiro ortodoxo de Davit Gareji é um fascinante local histórico, formado por um mosteiro em parte construído em pedra (Mosteiro de Lavra) e em parte por cavernas rochosas (Mosteiro de Udabno). O mosteiro é um dos maiores mosteiros da Geórgia. Davit Gareji foi fundado no século VI do monge assírio São David Garej e foi expandido várias vezes até o século XVII. O mosteiro tornou-se um dos mais importantes complexos monásticos da Geórgia medieval. Ao longo dos séculos o mosteiro tornou-se cada vez mais importante, tornando-se um polo de atração artística e cultural para toda a região. No século XIII os exércitos mongóis devastaram o mosteiro, mas nos anos seguintes ele conseguiu recuperar uma parte da importância do passado. Entre destruições e reconstruções Davit Gareja sobreviveu até o advento do comunismo na Rússia. Em 1921 ele foi abandonado e nos anos 80 do século XX foi usado como um campo de tiro e treinamento das tropas do Exército Soviético. Com a independência da Geórgia em 1991 a vida monástica recomeçou em Davit Gareja também.

Davit Gareji, que está localizado 70 km a sudeste de Tbilisi, pode ser alcançado através dum trecho final da estrada de terra com muitos buracos. A parte inferior do mosteiro, aquele construído em pedra, é facilmente alcançado a partir do parque de estacionamento no final da estrada. Para chegar à parte superior do complexo monástico, onde há uma pequena capela e as belas cavernas dos monges eremitas, decorados com afrescos executados entre os séculos IX e XIII, deve seguir um caminho circular. É aconselhável subir ao longo do caminho à esquerda, que inicialmente passa pela parede do mosteiro e sobe mais suavemente. Noutro caso o caminho sobe até uma pequena capela, a partir da qual existe uma vista esplêndida dos territórios circundantes. Em seguida a trilha corre para o norte ao longo da fronteira com o Azerbaijão. É nessa encosta, onde encontram-se as cavernas com afrescos, antes de voltar para baixo para o mosteiro inicial. Todo o percurso tem um comprimento de 2,5 km e requer para cobrir tudo uma hora e 30 minutos de caminhada. O caminho é nalguns pontos bastante íngreme e escorregadio. São recomendados sapatos com uma excelente aderência. Bastões de trekking são muito úteis.

Afrescos nas cavernas, Davit Gareja, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini

Afrescos nas cavernas, Davit Gareja, Geórgia. Autor e Copyright Marco Ramerini

O mosteiro está localizado na fronteira com o Azerbaijão e o seu território está ainda sujeito a disputas de fronteira. Se toma o caminho para as cavernas rochosas, estará andando ao longo da linha de fronteira e entrando de vez em quando no Azerbaijão. A rede telefônica é também do Azerbaijão. No passado aconteceram episódios para turistas, que foram parados por invasão pelos guardas de fronteira do Azerbaijão, mas nos últimos anos um acordo foi alcançado entre os dois países para permitir a visita ao mosteiro ao longo do caminho, que leva à área das cavernas.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE:
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem