Home / Ásia / China / Atrações turísticas de Yunnan: O que ver em Yunnan?
Três pagodes do templo de Chongsheng, Dali, Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini
Três pagodes do templo de Chongsheng, Dali, Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

Atrações turísticas de Yunnan: O que ver em Yunnan?

Uma China particular, uma província do sudoeste deste imenso país, habitada por uma multidão de grupos étnicos diferentes, rica em paisagens muito variadas, que vão desde os primeiros contrafortes das montanhas do Himalaia, que aqui ultrapassam os seis mil metros de altura, até as terras subtropicais na fronteira com a Birmânia, o Laos e o Vietname. Cidades históricas, aldeias, que ainda (Por quanto tempo?) são uma reminiscência da China antiga, campos de arroz em terraços, lagos, montanhas e florestas de pedra. Tudo isso e muito mais é Yunnan.

Do ponto de vista topográfico dominam em Yunnan terras altas e montanhas. A parte norte de Yunnan é composta de áreas montanhosas e planaltos, que têm uma altitude, que varia entre 2.000 e 3.000 metros. Para o norte na fronteira com o Tibete há a montanha mais alta de Yunnan: O Monte Kawagarbo com 6.740 metros. Os territórios do sudoeste, por outro lado, formam a parte menos elevada da província. Yunnan é uma terra rica em água. Um grande número de lagos caracteriza o território. O país é atravessado por alguns dos rios mais importantes do Sudeste Asiático como o Yangtze (Rio Azul), o Rio das Pérolas, o Mekong, o Rio Vermelho e o Saluen.

Montanha de Neve Dragão de Jade (Yulongxue Shan), Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

Montanha de Neve Dragão de Jade (Yulongxue Shan), Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

A riqueza humana desta província chinesa, que inclui dezenas de grupos étnicos – o último censo contou 25 – é uma outra razão para a atração de turistas. Entre as cidades e os campos da região encontrará habitantes com os seus trajes típicos das etnias Yi, Tibetano, Bai, Sani, Miao, Dai, Hani, Nashi, Lisu e Hui. Há uma grande variedade de paisagens geográficas de Yunnan: No noroeste são majestosos picos cobertos de neve, a antecâmara das montanhas mais altas do planeta do Tibete vizinho. Para o sudoeste na fronteira com a Birmânia existem vastas áreas de florestas densas tropicais.

A curva do Yangtze (Rio Azul), Shigu, Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

A cidade histórica de Lijiang, localizada a 2.400 metros acima do nível do mar, cercada por montanhas, incluindo a Montanha da Neve do Dragão de Jade (Yulongxue Shan), é um esplêndido exemplo da arquitetura de madeira Naxi, que com as vizinhas aldeias de Shuhe e Baisha faz parte do património mundial da UNESCO. Dali, uma outra cidade histórica, antiga capital do reino de Nanzhao, localizada ao longo das margens do Lago Erhai pitoresco, preserva parte das muralhas com alguns portões monumentais. A uma curta distância da cidade encontram-se os evocadores Três Pagodes do Templo Chongsheng, cercados por jardins belos. A lendária Shangri-La (Zhongdian) está localizada em Yunnan no norte da província perto da fronteira com o Tibete e o Sichuan. A capital provincial, a cidade de Kunming, é uma cidade vasta moderna, repleta de edifícios e museus modernos e com alguns templos antigos como o templo budista Yuantong. Cantos do antigo Kunming coexistem ainda ao lado de bairros modernos.

Três pagodes do templo de Chongsheng, Dali, Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

Uma outra característica especial de Yunnan são as pequenas aldeias bem preservadas como a de Shaxi, localizada entre Lijiang e Dali, que é habitada pelas minorias Bai e Yi. Esta localidade, que eleva-se a 2.100 metros acima do nível do mar, é provavelmente a mais intacta aldeia de caravanas da antiga rota do chá e dos cavalos, que levou de Yunnan para à Birmânia e ao Tibete. Outras atrações duma viagem ao país são os muitos mercados, que acontecem em muitas aldeias, onde pode ver os vários grupos étnicos com os seus costumes ricos e as suas mercadorias. A cidade de Jianshui, localizada ao sul de Kunming, abriga alguns exemplos interessantes e valiosos de moradias históricas. Para ver algumas belas residências históricas rurais recomendamos uma visita à aldeia vizinha de Tuanshan. Perto de Jianshui existe a esplêndida Ponte dos Dragões Gêmeos (Ponte Shuanglong), cuja construção remonta ao século XVIII sob a dinastia Qing.

Ponte dos Dragões Gêmeos (Ponte de Shuanglong), Jianshui, Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

No norte de Yunnan existem importantes rios, que cavaram o seu curso criando desfiladeiros espetaculares. No noroeste de Yunnan a UNESCO reconheceu a área dos Três Rios Paralelos como um Patrimônio da Humanidade: O Yangtze (Jinsha), o Mekong (Lancang) e o Saluen (Nujiang). Dentro deste sítio da UNESCO entre Lijiang e Shangri-La (Zhongdian) existe a Garganta do Salto do Tigre, um cânion espetacular, escavado pelo rio Jinsha, um afluente do Yangtze (Rio Azul).

Ainda cantos da antiga Kunming coexistem ao lado de bairros modernos, Kunming, Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

Na parte oriental da província existe uma grande área cárstica com cavernas e incríveis formações rochosas. Esta área de Yunnan faz parte da maior região cárstica do sul da China, que estende-se também às províncias de Guangxi, Chongqing e Guizhou. A paisagem cárstica do sul da China faz parte do Patrimônio Mundial da UNESCO. Faz parte deste sítio da UNESCO em Yunnan também a espetacular Floresta de Pedra de Shilin.

Floresta de pedra, Shilin, Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

Na parte sul da província perto da fronteira com o Vietname os campos de arroz em terraços, que caracterizam o território ao sul de Yuanyang, representam uma das mais belas paisagens de Yunnan. A colheita do arroz é feita em setembro e outubro. Se quiser admirar os campos de arroz amarelos, ocres, maduros e coloridos, terá que visitar a região em setembro. Em seguida os campos de arroz são preenchidos com água para prepará-los para a semeadura. No período após a colheita as nuvens são refletidas na água dos campos de arroz, causando efeitos de luz espetaculares no nascer e no pôr do sol. Durante os meses de verão os campos de arroz destacam-se pelo verde intenso. Esta área, conhecida como a “Paisagem Cultural dos Terraços de Arroz Honghe Hani”, faz parte também do Patrimônio Mundial da UNESCO.

Para acabar com os sítios do Patrimônio Mundial da UNESCO ao sul da capital da província Kunming existe ainda o local de Chengjiang, uma área restrita, rica em fósseis marinhos do período cambriano.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

Campos de arroz, Yuanyang, Yunnan, China. Autor e Copyright Marco Ramerini

banner
Close
Inscreva-se no nosso canal YOUTUBE
Se você gosta de viajar, inscreva-se no nosso canal de viagens YOU TUBE: