Home / África / Seguro de viagem, seguro médico, seguro de saúde
Mercado de Bergen, Noruega. Autor e Copyright Marco Ramerini
Mercado de Bergen, Noruega. Autor e Copyright Marco Ramerini

Seguro de viagem, seguro médico, seguro de saúde

Está prestes a sair para as suas férias depois de ter decidido sobre a sua viagem, que período, qual país a visitar, reservei o hotel, comprou o bilhete de voo, verificou seus documentos, começou a preparar a bagagem e acha que já fez tudo, mas não é assim.

Provavelmente esqueceu o mais importante: A conclusão dum seguro de viagem, uma coisa à qual muitos não pensam, mas que amaldiçoam o dia em que não fizeram. Um seguro de viagem, que geralmente custa apenas algumas dezenas de reais e que às vezes pode ser um dos melhores investimentos feitos na sua vida. É uma rede de segurança prática e económica contra os riscos, que podem surgir durante a sua viagem e as suas férias.

CALCULAR E COMPRE O SEU SEGURO DE VIAGEM:

Compare Seguro de Viagem e Saúde

Um seguro de viagem permite-lhe dormir tranquilamente em caso de uso de serviços de saúde para uma taxa por doença ou lesão e mesmo se a sua companhia aérea deixa-lo no chão ou a companhia aérea irá perder ou danificar a sua bagagem. Um seguro de viagem ajuda técnicamente através dum serviço de atendimento personalizado em todas as partes do mundo e ajuda a recuperar economicamente os custos, que doutro modo deve suportar por seus próprios meios.

Pode facilmente escolher qual seguro é ideal para si. É sempre muito útil o seguro médico ou seguro de saúde, que dependendo do tipo que escolhe, reembolsará os custos de cuidados nos hospitais, nas clínicas, os custos dos medicamentos, as visitas e intervenções médicas, mas também o transporte por helicóptero ou repatriação urgente por via aérea. Este seguro é útil para você no caso de acidente e em caso de doença.

Terá então a oportunidade de segurar-se contra o cancelamento da viagem ou no caso de sua rescisão. Outra opção interessante é a que cobre a sua bagagem, seus pertences e seus documentos de viagem no caso de serem perdidos, roubados ou danificados. Muitas vezes o seguro cobre também os problemas derivados dos atrasos de viagem, tanto devido às condições do tempo, quanto para os atrasos dos voos.

Lembre-se sempre antes duma viagem de concluir um seguro de viagem. Com alguns reais pode garantir em caso de problemas de ser ajudado e as suas finanças não sejam sobrecarregadas.

Downtown Seattle, Washington, Estados Unidos. Autor Almdudler26. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Downtown Seattle, Washington, Estados Unidos. Autor Almdudler26

Há países como os Estados Unidos da América (EUA), onde o seguro é quase a primeira coisa a concluir, porque os custos dos cuidados de saúde neste país são muito altos para os turistas e não-residentes. Por exemplo uma simples operação de apendicite custa US $ 25.000 e a este montante devem ser adicionados os custos dos dias de internação. Por estas razões os Estados Unidos querem que os viajantes concluam um seguro, que cobre pelo menos um montante de US $ 50.000.

Outros custos de intervenções médicas nos EUA:

Os raios X têm um custo de 800 dólares.
A transferência para o hospital pode custar até US $ 1.000
Para a odontologia de emergência simples como uma extração cobra-se 2.400 dólares.

Estes são apenas alguns exemplos dos custos dos cuidados de saúde nos Estados Unidos. Se quer ir para os EUA, mas também para todos os outros países do mundo, uma das prioridades antes de sair é subscrever um seguro de viagem e saúde, que além das despesas médicas inclui as despesas de transporte de emergência no Brasil. O importante é que o seu seguro suporta qualquer eventualidade, que possa surgir durante a sua viagem.

Os países, onde o seguro é obrigatório, são:

Cuba com uma frequência mínima de US $ 30.000

Nacionais da União Europeia (UE), que são portadores de passaporte da Alemanha, da Áustria, da Bélgica, do Chipre, da Dinamarca, da Eslovénia, da Eslováquia, da Espanha, da Estónia, da Finlândia, da França, da Grécia, dos Países Baixos, da Hungria, da Irlanda, da Itália, da Letónia, da Lituânia, do Luxemburgo, de Malta, da Polónia, de Portugal, do Reino Unido, da República Checa e da Suécia e além disso dos países restantes do Espaço Económico Europeu, que são os do Liechtenstein, da Islândia e da Noruega e ainda da Suíça, que está fora deste Espaço, a frequência obrigatória mínima é de 30.000 €.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

dealform 336x280
banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem
×
eXTReMe Tracker