Home / Ásia / Filipinas / Manila: a Pérola Oriental do antigo império colonial espanhol
Manila, Filipinas. Autor Ramon F Velasquez. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike
Manila, Filipinas. Autor Ramon F Velasquez

Manila: a Pérola Oriental do antigo império colonial espanhol

Manila, a capital das Filipinas, está localizada na parte inferior duma grande baía na costa oeste da ilha de Luzon, onde o rio Pasig deságua no mar. A cidade foi fundada pelos espanhóis em 1571. Foi o então governador das Filipinas Miguel López de Legazpi, que decidiu a sua fundação como a capital das possessões espanholas na Ásia. Manila foi fortificada pelos espanhóis com baluartes, muralhas e fossos, que caracterizam ainda hoje o centro histórico da cidade, o chamado Manila Intramuros.

A cidade espanhola de Intramuros é um exemplo de arte colonial espanhola no Extremo Oriente. A cidade está rodeada por fortificações com bastiões, em que existem sete portas. O fulcro do sistema de defesa é o Forte Santiago.

Dentro da cidade murada há bons exemplos de arte colonial como a Igreja de São Agostinho (San Agustín). A igreja de São Agostinho foi fundada em 1571, mas a estrutura atual foi construída entre 1599 e 1606. Ao lado da igreja fica o mosteiro de São Agostinho, também construído entre o final do século XVI e o início do século XVII. Nos dois edifícios existem obras interessantes de arte.

Igreja de San Agustin, Manila, Filipinas. Autor Judgefloro. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Igreja de San Agustin, Manila, Filipinas. Autor Judgefloro

Perto da igreja de São Agostinho encontram-se os edifícios, que compõem o Bairro São Luís, datando do período espanhol. Aqui fica a Casa Manila, uma casa-museu com antiguidades da era colonial.

A Catedral de Manila ou a Basílica da Imaculada Conceição (Basilica de la Immaculada Concepción) foi construída pela primeira vez em 1571, mas a igreja foi destruída e reconstruída várias vezes. O atual edifício neo-românico foi construído após a Segunda Guerra Mundial.

No sul da Manila espanhola encontra-se o grande Parque Rizal, popularmente conhecido como Luneta. É o maior parque da cidade, abrangendo 60 hectares. No oeste do parque encontra-se o monumento e o túmulo de José Rizal, que foi aqui executado pelos espanhóis em 1896. Na parte norte do parque pode visitar o Jardim Japonês e o Jardim chinês. A uma curta distância do Parque Rizal ao longo da costa há o Museu da Boneca (International Dolls House) e o Aquário de Manila (Manila Ocean Park).

No sul do Parque Rizal existe o distrito de Ermita, o animado distrito da vida nocturna da cidade, que está concentrado ao longo das duas ruas M. H. del Pilar e A. Mabini. Mais ao sul no distrito de Malate existe a interessante igreja de Malate ou Nossa Senhora dos Remédios, que foi construída em meados do século XVIII pelos Agostinhanos.

Intramuros, Manila, Filipinas. Autor Gerswin. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Intramuros, Manila, Filipinas. Autor Gerswin

A cidade de Manila tem alguns museus interessantes. No Museu Nacional (National Museum), localizado perto do Parque Rizal, pode admirar pinturas de artistas filipinos desde os tempos coloniais até hoje. Há também secções interessantes dedicadas às ciências naturais, à arqueologia e à etnografia. No distrito de Makati há o Museu Ayala interessante (Ayala Museum), um museu dedicado à história das Filipinas com um modelo da antiga Manila espanhola.

Em direção ao mar ao longo da baía fica a parte moderna da cidade com bancos, hotéis, museus e edifícios culturais. Aqui há o Centro Cultural das Filipinas, que abriga entre outros o Museu da Cultura Filipina (Museo ng Kalinangang Pilipino), o Philippine International Convention Center, o Centro Filipino para exposições comerciais internacionais (Philippine Center for International Trade Exhibitions) e o Museu Metropolitano de Manila (Metropolitan Museum of Manila) com o Money Museum adjacente, dedicado à numismática. Nesta área encontra-se também o Forte São António Abade interessante, que remonta ao século XVI.

Manila foi fortemente danificada durante a Segunda Guerra Mundial e muitos edifícios coloniais foram irremediavelmente destruídos, mas alguns foram reconstruídos após a guerra tal como estavam. Entre estas encontram-se algumas igrejas como a Igreja da Santa Cruz, cuja construção original remonta a 1608, e a Igreja de Binondo ou Igreja do Santo Rosário, que foi originalmente construída em 1596.

Na área norte de Intramuros estende-se também o distrito chinês de Manila, que cobre uma grande parte do distrito de Binondo. Nas imediações fica a igreja de Quiapo, um edifício da primeira parte do século XX, que tem a particularidade de hospedar uma estátua de Jesus de tamanho natural, considerada milagrosa. A estátua vem do México e foi esculpida pelos nativos de madeira escura. Daí o nome popular do Nazareno Negro (Black Nazarene).

Universidade de Santo Tomas, Manila, Filipinas. Autor Ramon F Velasquez. Licensed under the Creative Commons Attribution-Share Alike

Universidade de Santo Tomas, Manila, Filipinas. Autor Ramon F Velasquez.

Ao longo da margem norte do rio Pasig no distrito de São Miguel encontra-se o Palácio de Malacanang, que foi a residência dos últimos governadores espanhóis, que serve agora como Palácio do presidente da República das Filipinas.

A igreja colonial interessante de Santa Ana está localizada no bairro do mesmo nome. O edifício atual é composto duma igreja e dum mosteiro e foi construído em 1720 no topo duma igreja, destruída por um terremoto em 1578. À igreja pertence um importante parque arqueológico. Aqui foram encontrados inúmeros túmulos, que datam dos séculos XI e XIV. Os achados arqueológicos são visíveis no museu adjacente.

Na parte sul da cidade no bairro de Las Piñas há uma outra igreja colonial interessante: A Igreja de Las Piñas ou Igreja de São José, construída no final do século XVIII, é famosa por ser a sede dum órgão de bambú, construído no início do século XIX pelo padre Diego Cera.

Manila possue a universidade mais antiga da Ásia: a Universidade de São Tomé, fundada por monges dominicanos em 1611. Somente o portal da entrada principal remonta ao século XVII. O resto do edifício é do início do século XX.

COMO CHEGAR: O aeroporto internacional de Manila (Manila International Airport (MNL)) está localizado em Pasay City a 8 km ao sul do centro de Manila. O aeroporto de Manila – o maior do país – é a principal porta de entrada para o turismo das Filipinas. Neste aeroporto chegam os voos das grandes cidades da Ásia, da Europa, da América e da Oceania. As conexões entre o aeroporto de Manila e os outros aeroportos das Filipinas são bem desenvolvidas.

Manila clima: quando ir para Manila.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

dealform 336x280
banner
eXTReMe Tracker