Home / América do Sul / Chile / Ilha de Chiloé: natureza, igrejas e artesanato
Isla Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.
Ilha Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini.

Ilha de Chiloé: natureza, igrejas e artesanato

Esta ilha chilena está localizada ao longo da costa centro-sul do Chile na região de Los Lagos e é a maior com 8.394 km² do arquipélago de Chiloé, além de ser a segunda maior ilha do Chile depois da Terra do Fogo. A ilha de Chiloé tem uma forma vagamente rectangular, estende-se por 190 km e possui uma largura de 60 km.

A ilha é atravessada de norte a sul pelas montanhas da Cordilheira de la Costa, que formam no norte a cordilheira del Piuchén e no sul a Cordilheira de Pirulil. Estas áreas montanhosas chegam na sua maior parte apenas a 800 metros de altura.

A ilha está ligada ao continente por uma ponte, mas há balsas, que conectam Pargua na terra firme e Chacao na ilha de Chiloé. O tempo de viagem é de 25 minutos. Na ilha há também um pequeno aeroporto, o Aeropuerto Mocopulli, que tem voos para Santiago do Chile.

Isla Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Ilha Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

A ilha de Chiloé foi colonizada pelos espanhóis em meados do século XVI. A ilha juntamente com a fortaleza de Callao (Fortaleza del Real Felipe) no Peru foi o último posto avançado espanhol na América do Sul. Apenas em janeiro de 1826 as tropas legalistas espanhóis estacionadas na Ilha de Chiloé renderam-se às tropas chilenas republicanas.

Na vila de Ancud pode visitar os restos do Forte de São António, que foi um dos últimos bastiões na mão dos espanhóis na América do Sul. Outra fortificação, que comemora a colonização espanhola, é o Forte Agui, localizado na península Lacuy nos arredores da vila de Ancud.

Os edifícios em palafitas de madeira são típicos para a ilha, visíveis hoje na vila de Castro, a vila mais importante da ilha. A forte religiosidade carateriza os habitantes, que manifesta-se nas belas igrejas de madeira e nas cerimónias e festas religiosas. Chiloé é famosa por seu artesanato de tecidos de lã, de madeira e de cerâmica.

Ao longo da costa oeste está o Parque Nacional Chiloé, que estende-se na área da Cordilheira do Piuchén. O parque protege ambientes típicos naturais como dunas, florestas temperadas (densa floresta verde de árvores, arbustos e trepadeiras), o larício e pântanos.

Palafitte Gamboa, Castro, Isla Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Palafitte Gamboa, Castro, Ilha Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Uma área natural de grande beleza é o Parque Tepuhueico, onde pode fazer passeios maravilhosos até a costa do Oceano Pacífico. Muito agradável é a trilha, que leva às chamadas “Ánimas de Cucao” e Punta Pirulil, uma caminhada de 45 minutos, que é adequada para crianças e que irá catapultar-lo num lugar incrivelmente bonito, feito de falésias com vista para o oceano: O “Muelle de las Almas”, que é espetacular num dia ensolarado.

Dezasseis das igrejas da ilha de Chiloé são um Património Mundial da UNESCO. As Igrejas de Chiloé são um exemplo único de seu tipo em toda a América Latina de construções religiosas em madeira. Essas igrejas testemunham uma fusão bem sucedida da cultura indígena e europea, bem como representam admiráveis exemplos de plena integração da arquitectura religiosa na paisagem e no ambiente circundante. As dezasseis igrejas incluídas no Património Mundial da UNESCO são as das aldeias de: Achao, Quinchao, Castro, Rilán, Nercón, Aldachildo, Ichuac, Detif, Vilupulli, Chonchi, Tenaún, Colo, San Juan, Dalcahue, Chellín e Caguach.

Mesmo a gastronomia é um aspecto que não deve ser esquecido durante a sua visita à ilha de Chiloé. Entre os produtos locais são: O alho chilote (Ajo chilote), as batatas nativas (papas nativas), o peixe (pescado), os frutos do mar (mariscos) e a carne.

O clima da ilha de Chiloé.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

dealform 336x280
banner
eXTReMe Tracker