Home / Oceania / Polinésia Francesa / Eiao: uma ilha isolada e desabitada
Costa Oeste, Eiao, Ilhas Marquesas, Polinésia Francesa. Autor Sardon. Licensed under the Creative Commons Attribution
Costa Oeste, Eiao, Ilhas Marquesas, Polinésia Francesa. Autor Sardon

Eiao: uma ilha isolada e desabitada

A ilha de Eiao com 43,8 km² é uma ilha desabitada, que faz parte da secção norte das Ilhas Marquesas, juntamente com a pequena ilha de Hatutu com 6,5 km², que é também desabitada, e a ilha de areia do Motu One. Eiao está localizada a 100 km ao noroeste de Nuku Hiva.

Eiao é separada por um canal de 3 km da ilha mais próxima e mais pequena de Hatutu. Esta última é também de origem vulcânica e é um local de nidificação para muitas espécies de aves marinhas. 19 km para leste de Hatutu encontram-se as duas ilhas arenosas do Motu One, que são hoje uma reserva natural protegida.

Eiao é uma ilha remota e difícil para visitar por causa dum litoral íngreme e acidentado, que atinge uma altura de 576 metros. A ilha é um vulcão antigo, agora extinto, e o solo é composto sobretudo de rochas basálticas. O solo – devido à erosão do tempo e à proliferação de cabras, que foram introduzidas na ilha no século XIX – tem uma aparência marciana.

No passado a ilha era habitada por populações polinésias. A ilha foi descoberta pelos ocidentais graças ao explorador estadounidense Joseph Ingraham em 1791. No final do século XIX os franceses usaram a ilha como um lugar de prisão por um período curto de tempo.

COMO CHEGAR PARA EIAO: A ilha de Eiao está desabitada e não há ligações, que permitem um acesso fácil, a menos de participar numa expedição científica ou alcançá-la com o seu próprio barco à vela durante uma travessia do oceano Pacífico.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

dealform 336x280
banner
eXTReMe Tracker