Home / Europa / Grécia / Cefalônia: a maior das ilhas Jônicas
Mirthos, Cefalônia, Ilhas Jónicas, Grécia. Author and Copyright Niccolò di Lalla.
Mirthos, Cefalônia, Ilhas Jónicas, Grécia. Author Niccolò di Lalla.

Cefalônia: a maior das ilhas Jônicas

Cefalónia é a maior ilha das ilhas Jónicas. A ilha era uma antiga posse de Veneza por quase 300 anos entre 1500 e 1797. A ilha está localizada no Mar Jónico ao largo da costa grega em frente ao Golfo de Patras.

Cefalónia está localizada no centro do arco de ilhas formadas para o sul de Zaquintos e para o norte de Lefkada, ladeada ao nordeste da mais pequena ilha de Ítaca. A Ilha é de natureza montanhosa. A sua montanha mais alta é o Monte Ainos com 1.628 metros, antigamente chamado pelos venezianos Monte Nero por causa de sua cor escura. Ele está localizado na parte sul da ilha.

A ilha é formada por dois corpos distintos unidos por um istmo e separados do Golfo de Cefalónia. A oeste encontra-se a península de Paliki, enquanto a maior parte da ilha estende-se ao leste. Devido à sua natureza montanhosa as costas de Cefalónia são muitas vezes altas e rochosas, intercaladas com algumas belas praias.

Os principais centros são a moderna vila de Argostoli e a vila vizinha de Lixouri. Ambos estão localizados ao longo do Golfo de Argostoli. Ao norte ficam a aldeia de Assos, dominada por uma fortaleza veneziana, e perto da ponta norte da ilha a pitoresca aldeia de Fiskardo. Aqui o estilo veneziano é claramente visível. O principal porto da ilha, a aldeia de Sami, está localizado na costa leste em frente à ilha de Ítaca.

AS ATRAÇÕES TURÍSTICAS: O QUE VER EM CEFALÔNIA (KEFALONIA)

A praia de Platia Amos, Cefalônia, Ilhas Jónicas, Grécia. Author and Copyright Niccolò di Lalla

A praia de Platia Amos, Cefalônia, Ilhas Jónicas, Grécia. Author Niccolò di Lalla

Cefalónia, como a maioria das ilhas Jónicas, é uma ilha relativamente verde no contexto grego. A ilha é dominada por oliveiras e ciprestes. Não espere encontrar as cúpulas azuis clássicas das igrejas e casas caiadas de branco típicas para as Cíclades.

A prerrogativa de Cefalónia é de ser uma ilha pouco conhecida – deixando de lado os eventos da Segunda Guerra Mundial – e não ainda devastada pelo turismo de massa, uma ilha onde é ainda possível encontrar aldeias no interior intocadas pelo turismo.

As casas de Cefalónia não preservaram a arquitectura tradicional – exceto no centro de Fiskardo – , porque eles têm sido na maior parte reconstruídas nos anos entre 1960 e 1970 após a destruição causada pelo terramoto de 1953.

A praia de Aghia Elenis, Cefalônia, Ilhas Jónicas, Grécia. Author and Copyright Niccolò di Lalla

A praia de Aghia Elenis, Cefalônia, Ilhas Jónicas, Grécia. Author Niccolò di Lalla

Se durante as suas férias em Cefalónia sente estranhas flutuações no lugar onde está, não se assuste. Os moradores irão tranquilizá-lo dizendo que pequenos tremores de terra são comuns nas ilhas Jónicas. A ilha é caracterizada por altas montanhas e costas rochosas e ingremes. O pico mais alto da ilha é o da montanha Enos, que atinge uma altura de 1.628 m.

A península de Paliki na parte ocidental da ilha é a parte mais interessante da ilha por causa da variedade de paisagem e das praias desertas. O lado leste é banhado pelo profundo golfo de Argostoli. Na mapa parece um fiorde, mas na verdade é uma laguna, em que fica a vila de Lixouri, que é a única vila da península, onde encontrará todos os serviços, que afetam os turistas como um mercado, um banco e uma farmácia. Do lado sul da península estendem-se uma série de praias de areia avermelhada fechadas de falésias calcárias brancas não tanto altas (Xi, Kunopetra).

A costa perto de Koroni, Cefalônia, Ilhas Jónicas, Grécia. Author and Copyright Niccolò di Lalla

A costa perto de Koroni, Cefalônia, Ilhas Jónicas, Grécia. Author Niccolò di Lalla

O interior da península de Paliki é árido em alguns lugares, quase desértico, com vales profundos e torrentes e outros vales menos sombrios com pouco cultivo. Do lado ocidental da península a costa é elevada. Ruas íngremes levam você para a praia dos 300 passos (Platia Amos), que é muito agradável e tranquila. A pequena praia de Aghia Elenis fica na sombra no período da tarde e a ampla praia de Petani possui uma taberna.

De Lixouri pode fazer um passeio de vinte minutos para chegar à capital administrativa da ilha, Argostoli. Alternativamente ao ferry pode tomar a estrada da costa, que contorna o estreito do Golfo de Apóstoli em 50 minutos de carro. De Lixouri pode ser alcançado numa meia hora Mirthos, que tem a praia mais bonita da ilha. A praia fica mais baixa do que a estrada costeira. A partir de Lixouri é possível chegar em 45 minutos a Assos, uma aldeia situada num istmo ao pé duma pequena península, no topo da qual encontra-se uma fortaleza veneziana. Numa hora é possível chegar a Fiskardo, uma pitoresca vila veneziana com edifícios antigos e bem cuidados com vista para um pequeno porto de ferries para Lefkada e Ítaca.

Indo para o sul a partir de Argostoli entra na vila de Pessada, onde pode pegar balsas para Zaquintos. Mais ao sul é a bela praia de Koroni. Um outro objectivo é o Parque Nacional do Monte Enos, famoso pela presença duma variedade endêmica de abeto da ilha, que pode ser alcançado através duma estrada de terra um pouco irregular, mas muito cênica. Uma última coisa, que vale a pena de ser mencionado, é o evento realizado em 15 de Agosto em Markopoulo: a festa da Assunção. Parece que o lugar é inundad de centenas de serpentes inofensivas, que rastejam em qualquer lugar a partir do primeiro dia do mês e desaparecem depois da festa.

Texto escrito por Luca di Lalla.

COMO CHEGAR A CEFALÔNIA

VOOS: A ilha de Cefalónia tem um aeroporto internacional localizado ao longo da costa sudoeste a 10 km ao sul de Argostoli. A ilha está ligada com Atenas, Preveza/ Lefkada e Zakynthos. Durante o verão os voos aumentam em número considerável e Cefalónia está ligada diretamente com muitos países europeus, incluindo a Alemanha, a Áustria, a Itália, a França, o Reino Unido, a Suécia, a Noruega, a Rússia e os Países Baixos.

FERRIES: A ilha está ligada diretamente por balsa com os portos de Patras, Kyllini, Astakos e Igoumenitsa, bem como com as outras Ilhas Jónicas como Ítaca, Zaquintos e Lefkada.

– Norte de Cefalônia: a praia de Mirthos, a Fortaleza veneziana de Assos, a aldeia de Fiskardo

Sul de Cefalônia: Argostoli, Koroni, Markopoulo, Sami e Poros

– Península de Paliki: Platia Amos, Aghia Elenis, Petani, Kunopetra e Xi

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

dealform 336x280
banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem
×
eXTReMe Tracker