Home / América do Sul / Chile / Castro: palafitas e igrejas de madeira na ilha de Chiloé
Palafitte Gamboa, Castro, Isla Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini
Palafitte Gamboa, Castro, Ilha Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Castro: palafitas e igrejas de madeira na ilha de Chiloé

A vila de Castro é a capital da província chilena da ilha de Chiloé, uma ilha ao largo da costa central do país na região dos lagos chilenos. Esta vila está localizada na costa leste da ilha e é a terceira mais antiga do Chile. Foi fundada pelos espanhóis em 1576. O centro da vila é perfeito para ser visitado a pé, uma caminhada completa, que permite a visita dos mais importantes atracções do centro de Castro, dura três horas.

O edifício mais famoso de Castro é a igreja de São Francisco (Iglesia San Francisco), que na sua forma atual remonta ao ano de 1771. A igreja faz parte das igrejas da ilha de Chiloé, que a UNESCO incluiu no Património Mundial. No total são 16 igrejas de madeira, espalhadas pela ilha inteira. A igreja no estilo neo-gótico é o trabalho do arquiteto italiano Eduardo Provasoli e é construída inteiramente de madeira. Muito bonito é o interior da igreja, que oferece paz e atmosfera harmoniosa. A praça, onde a igreja está localizada – Plaza de Armas – é a praça central da vila, abrigando o escritório de turismo de Castro. Aqui existem também várias lojas, bancos, bares, restaurantes e algumas barracas de artesanato locais.

Igreja de San Francisco, Castro, Isla Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Igreja de San Francisco, Castro, Ilha Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Castro é famosa por suas casas de palafitas (palafitos), casas tradicionais construídas sobre palafitas de madeira, que no passado foram as construções típicas da ilha de Chiloé. Há três áreas da vila, onde essas construções tradicionais podem ser vistas: A norte do porto são as palafitas de Pedro Montt, enquanto que a sul do porto são as palafitas de Pedro Aguirre Cerda. Algumas dessas casas sobre palafitas estão no bairro Gamboa na parte ocidental da vila numa baía chamada Fiorde de Castro. Para desfrutar de Castro ao máximo e das suas palafitas deve ficar nos vários miradores, que estão nos mais belos pontos turísticos da vila: Miradouro palafitos Pedro Montt, Miradouro Soler, Miradouro palafitos Gamboa, Miradouro Millantuy

Perto do porto há um pequeno parque, chamado Plazuela del Tren, onde ficava o antigo pátio ferroviário. Aqui vai encontrar uma locomotiva velha e alguns outros veículos e máquinas ferroviárias, que foram usados, quando a linha ferroviária para Ancud funcionou entre 1912 e 1960. Perto do porto fica o edifício da Feria Lillo, onde artesãos e comerciantes oferecem produtos artesanais locais e estrangeiros. Nesta área existem também pequenos restaurantes, onde pode saborear pratos do mar típicos da zona.

Artesanato, Castro, Isla Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Artesanato, Castro, Ilha Chiloe, Chile. Autor e Copyright Marco Ramerini

Em Castro há também dois pequenos museus: O Museu Regional de Castro (Museo Regional de Castro), que expõe muito artesanato feito em Chiloé, bem como vestígios arqueológicos encontrados na área. O Museu de Arte Moderna de Chiloé (Museo de Arte Moderno de Chiloé) abriga uma importante coleção de arte contemporânea. Um outro lugar típico para visitar em Castro é o mercado local, chamado Feria Campesina Yumbel, um típico mercado de frutas, legumes, utensílios domésticos e bancas de peixe.

Castro é um excelente ponto de partida para visitar a ilha inteira de Chiloé.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

dealform 336x280
banner
eXTReMe Tracker