Home / Europa / Malta / A Casa Rocca Piccola: uma das últimas casas nobres ainda habitadas de Valeta/Malta
A sala de jantar de verão, Casa Rocca Piccola, Valletta, Malta

A Casa Rocca Piccola: uma das últimas casas nobres ainda habitadas de Valeta/Malta

Bem-vindo à Casa Rocca Piccola! Uma das últimas casas nobres de Valeta.

Esta casa é habitada por uma antiga família maltesa e a sua história remonta a 400 anos, quando os Cavaleiros de São João decidiram construir uma cidade de prestígio para rivalizar com as mais belas capitais europeias. Valletta enriqueceu as suas principais ruas com muitos belos edifícios, enquanto os grandes bastiões fortificaram a cidade ao redor do século XVI. O nome desta casa é derivado do primeiro proprietário, Don Pietro La Rocca, o almirante da Ordem de Jerusalém de língua italiana. O que pode visitar é uma casa habitada por uma família maltesa para mais de 200 anos. Atualmente trata-se da casa do nono marquês de Piro e de sua família, que além de ser barão feudal de Budach, é também um cavaleiro de Malta. A marquesa francesa, a sua esposa, é de origem inglesa.

A Casa Rocca Piccola não é um museu, mas dum certo sentido é algo mais. Pode ser interpretada como um testemunho duma história fascinante, que começa a partir do zero e continua nos dois abrigos antiaéreos, que remontam à Segunda Guerra Mundial, construídos de forma inteligente entre as rochas de Valeta.

O arquivo, Casa Rocca Piccola, Valletta, Malta

O arquivo, Casa Rocca Piccola, Valletta, Malta

Ao entrar podemos admirar as várias salas, incluindo a Sala Chinesa, cuja atração especial é a coleção de “Balsamini” da avó na placa chinesa. O grande salão é o lugar mais alto na casa e contém objetos, que acreditam-se ser os mais antigos mobiliários malteses, que remontam ao século XIV. As paredes são cobertas pelos vários retratos de papas e membros da família nobre, realizados pelos maiores artistas da altura como Antonio Favray e Francesco Zhara. Neste edifício não deve perder a capela, onde há inúmeras relíquias, cálices, chinelos papais e outros exemplos de recordação.

O arquivo de Piro é muito rico em documentos e memórias da família. No gabinete de curiosidades há vários jogos de xadrez, do qual o melhor é feito de marfim. Observando-o com cuidado notamos que o rei é um cristão e a rainha não tem uma coroa. No estudo, pendurado na esquina, há um relógio tradicional de Malta muito antigo. Ele marca as horas com apenas um ponteiro. Esta peça de relojoaria precisa ser carregado pelo menos três vezes por dia. As paredes da sala Porfido são pintadas para dar a ilusão de ser cobertas com seda lavada. É chamada assim, porque as paredes originalmente foram pintadas a imitar mármore. O teto é original e remonta a mais de quatrocentos anos. Os instrumentos cirúrgicos mantidos na pequena mesa na janela central da Sala Azul são únicos em sua espécie e representam os únicos instrumentos médicos de prata do século XVIII, que sobreviveram ao hospital dos Cavaleiros, que datam do reinado do Grande Mestre francês Manuel de Rohan Polduc.

A entrada, Casa Rocca Piccola, Valletta, Malta

A entrada, Casa Rocca Piccola, Valletta, Malta

A sala de jantar de verão tinha originalmente um terraço com vista para o pequeno jardim. Junto com a escada principal é um belo exemplo de art nouveau. A tabela é definida com prata, porcelana e rendas maltesas. Terá também a oportunidade de ver os abrigos antiaéreos: Valeta e o porto nas proximidades foram os locais mais bombardeados da Europa durante a Segunda Guerra Mundial. Em abril de 1942 mais de 15 ataques aéreos diários causaram devastação maciça e os moradores de Valeta encontraram refúgio nos túneis. A Casa Rocca Piccola, graças às suas grandes proporções tem dois grandes poços, que durante a Segunda Guerra Mundial foram convertidos em abrigos antiaéreos.

Uma visita à Casa Rocca Piccola é uma excelente oportunidade para admirar e aprender algo sobre uma das últimas casas nobres de Valeta ainda habitadas.

Escrito por Rebecca Sbabo.

O Palácio-Museu, a Casa Rocca Piccola, está localizado na Republik/Republic Street no centro histórico de Valeta/Malta e está aberto todos os dias das 10 às 16 horas com exceção de domingos e feriados. O acesso ao museu é feito por visitas guiadas, que tem lugar a cada hora. Os preços para visitas guiadas são 9 € para adultos e 5 € para estudantes. Crianças menores de 14 anos entram gratuitamente.

Texto português corrigido por Dietrich Köster.

dealform 336x280
banner
Siga-nos no Facebook
Mantenha-se informado sobre Guia Viagem
×
eXTReMe Tracker